Parapsicologia Clínica, Psicoterapia de Vidas Passadas e Pesquisa Científica da Retrocognição

Acesse meus ensaios sobre minhas experiências retrocognitivas, de terceiros e implicações científicas.

Conscienciologia, Projeciologia, Projeção Lúcida da Consciência para Fora do Corpo Biológico, Afins

Acesse meus ensaios sobre minhas primeiras experiências extracorpóreas ainda no útero de minha mãe até minha idade atual.

Holocosmologia, Samadhiologia (Serenologia), Função Psi-Ómicron, Meditação Micro e Macrocósmica, Afins

Acesse meus ensaios sobre a Holocosmologia e o método para o acesso holocósmico.

Extraterrestriologia, Ufologia Avançada, Parapsicologia Experimental (psi-ómicron) e Autoexperimentação Parapsíquica

Acesse meus ensaios sobre a correlação entre os fenômenos psi-ómicron, Extraterrestriologia, a Ufologia Avançada e experimentação direta.

14.9.20

Relação Atualizada dos Ensaios que compõe o "Ensaio Geral sobre os Fundamentos da Holocosmologia"

Por Fernando Salvino (M.Sc)


I - Introdução

A relação a seguir está em ordem decrescente, partindo do mais recente ao mais antigo. Portanto, sugiro ao leitor interessado nas investigações metatranscendentes da Holocosmologia que possa examinar a sequência cronológica, partindo do último ensaio e debaixo para cima, acompanhar a evolução processual pelo qual antecedeu toda a sistematização preliminar desta holociência. Se você começar pela ordem crescente, você encontrará informações bastante avançadas e que talvez te imponha retornar aos ensaios anteriores, e quem sabe, de anos e anos atrás, para que possa compreender o A, E, I, O, U da Holocosmologia.

Fica extremamente evidente a mim, que durante a organização desta listagem atualizada, que demoraram mais de uma década de pesquisas ininterruptas, persistentes, experiências e experiências transcendentes, reciclagens íntimas e existenciais, modificações até mesmo em minha saúde, corpo, mente, estilo de vida, trabalho, relações conjugais, filhos, etc, até que a função psi-ómicron fosse deflagrada no espectro experimental extraterrestiológico demarcado pela experiência do ensaio de número 10. Esta experiência marca o início de meu interesse pela investigação agora sim, precognitiva, do futuro. Investigação esta, também laboratorial, que seguirá os mesmos pressupostos adotados pelas investigações até então realizadas pelo LAC - Laboratório de Autopesquisa da Consciência. A isto soma-se a sincronicidade da retomada das atividades da Extracons que alargou seu campo de estudo além da Extraterrestriologia para a Paracosmologia. Apesar de ainda restar um ensaio relacionado a minha última vida antes de eu iniciar a serialidade de vidas na Terra, o qual vivia numa enorme nave cidade espacial, onde ali vivi várias vidas, meu interesse no momento, é a investigação precognitiva e o contato lúcido e progressivo com a amparabilidade holocósmica extraterrestre.

II - Relação atualizada dos Ensaios de 2004 à 2020 relativos à Holocosmologia

2020
1. SALVINO, Fernando. Ensaio Geral sobre Autoexperimentação na Deflagração da Função Psi-Ómicron de espectro Extraterrestre e Introdução à função Psi-Zeta (PARTE 1). (clique aqui). 2020.
2. _________. Quem sou Eu? Evidências de uma Conscienciologia Experimental. (clique aqui). 2020.

2019
3. _________. Considerações sobre o Estado Vibracional, Circulação Fechada de Energias, Método do Qi Gong e Outras Considerações. (clique aqui). 2019.
4. _________. Evidência Geral de Vidas Passadas na Clínica Parapsicológica e na Autopesquisa Laboratorial da Retrocognição e Algumas de Suas Consequências. (clique aqui). 2019.

2018
5._________. Do Fenômenos de Adução às Sincronicidades Ufológicas. (clique aqui). 2018.
6._________. Manifesto sobre os Círculos nas Plantações (Crop Circles ou Agroglifos): Inteligência alienígena ou humana? (clique aqui). 2018.
7._________. Dos Princípios e Unidades Irredutíveis: Esboço dos Aforismos da Ciência do Ôm (Yôga-Holocosmologia) (clique aqui). 2018.
8._________. A Síntese: O Sutra. (clique aqui). 2018.

2017
9._________. Perturbação e Samadhi: Sobre a Zona de Intersecção, Saída e Entrada. (clique aqui). 2017.
10.________. Eles Estão Vindo: Relato de Experiência Extraterrestre. (clique aqui). 2017.
11.________. Breve Ensaio sobre o Movimento Pessoal de Holofusão (Samadhi Yôga) à Holocosmologia (Kaivalya). (clique aqui). 2017.
12.________. Fundamentos do Yôga Avançado: Do Yi-Jin e do Método de Conversão (cap 1) - atualizado. (clique aqui). 2017.

2016
13.________. Ensaio Geral sobre a Comprovação Científica da Sobrevivência, da Existência do Corpo Psi, da Morte do Corpo Psi e da Liberdade Definitiva. (clique aqui). 2016.
14.________. Das Novas Reflexões sobre o Coma, das Reflexões sobre o Fenômeno da Retrocognição e Outras Considerações. (clique aqui). 2016.
15.________. Enumerações sobre a Natureza da Consciência (Si Mesmo). (clique aqui). 2016.
16.________. Ensaio sobre o Despertar do Coma, as Vidas Sucessivas e a Família Universal. (clique aqui). 2016.
17.________. Ciência e Liberdade: Ensaio sobre o Compromisso Pessoal com a Verdade (clique aqui). 2016.
18.________. Sobre o Samadhi, a Função Psi-Ómicron, os Regeneradores e seu Hábitat. (clique aqui). 2016.
19.________. Rastreamento Parapsíquico e Princípios de Yoga Avançado: O caso do mestre Chetsang Rimpoche. (clique aqui). 2016.

2015
20.________. Pontuações Essenciais sobre a Ciência do Tao Yôga. (clique aqui). 2015.
21.________. Evidências Científicas dos Para-mestres de Yoga (Indiano e Chinês): Experiência Mediúnica-Clarividente em Meditação Macrocósmica. (clique aqui). 2015.
22.________. Samadhiologia: Esboço Inicial sobre a Ciência do Samadhi. (clique aqui). 2015.
23.________. Experiência Cosmointermissiva: Ensaio sobre o Encontro com a Base Estelar de Adaptação e Monitoramento da Terra, a Inteligência-Inseto e Beleza Universal
 (clique aqui). 2015.
24.________. Experimento de Visão Remota em Meditação Profunda: Ensaio sobre as 3 Inteligências Supra-Humanas. (clique aqui). 2015.
25.________. Breve Introdução sobre o Ensaio Geral sobre os Fundamentos de Holocosmologia. (clique aqui). 2015.

2014
26.________. Do Samadhi à Projeção Consciente em Êxtase: Relato de Experiência fora do Corpo. (clique aqui). 2014.
27.________. Ensaio sobre os Fundamentos do Yoga e suas Relações com a Holocosmologia. (clique aqui). 2014.
28.________. Ensaio sobre a Cosmonáutica Hiperespacial Alienígena: Da Função Psi-Ómicron à Mobilidade Hiperespacial. (clique aqui). 2014.
29.________. Considerações sobre a Minha Experência Pessoal com o Trabalho Interno (Nei-Dan), a Meditação Microcósmica e Macrocósmica, a Mobilização Básica de Energias e Holocosmologia. (clique aqui). 2014.
30.________. Algumas Considerações sobre a Autopesquisa Parapsíquica em Geral, a Retrocognição de Laboratório, a Função Psi-Ómicron e Holocosmologia (clique aqui). 2014.
31.________Ensaio sobre Alguns Conceitos de Holocosmologia e sobre a Irracionalidade do Big Bang. (clique aqui) 2014
32.________Rascunho sobre a Função Psi-Ómicron: Além da Função Psi-Gama. (clique aqui) 2014
33.________. Ensaio sobre o Conceito de Vida e Inteligência: Sobre os "Regeneradores", sobre a Natureza Inteligente da "Luz" e Reflexões Holocosmológicas. (clique aqui) 2014

2013
34.________Ensaio Inicial Sobre o Paradoxo Consciência X Holocosmo: Da Autopesquisa Intraconsciencial à Autopesquisa Holocósmica, Sobre o Esboço Holocosmológico da Consciência e Outras Reflexões. (clique aqui.) 2013.
35._______. Rascunho sobre a Inteligibilidade Subjacente ao Sol, suas Relações com a Vida na Terra, Cosmo-Li-Fi e Outras Considerações. (clique aqui.) 2013.
36._______. Sobre a Cosmointermissão, Calibração e Densificadores: Ensaio Inicial sobre a Cosmorressoma. (clique aqui.) 2013.
37._______. Ensaios sobre os Princípios de Holocosmologia: Dos Princípios e de Algumas das Consequências. (clique aqui) 2013.
38._______. Além da Terra: Ensaio de Astrofísica Holodimensional e a Habitabilidade Alienígena, Extraterrestre e Extrafísica. (clique aqui.) 2013.
39._______. Noções Gerais de Holocosmologia. (clique aqui). 2013.
40._______. Fundamentos de Holocosmologia: No limite da Cosmologia Moderna, da Irrupção da Holocosmologia e do Esboço das Primeiras Tentativas de Definições em Holocosmologia. (clique aqui). 2013.

2012
41._______. Evidências Experimentais de TCI - Transcomunicação Instrumental em Experimento Parapsíquico Retrocognitivo Através de Registro Comprovado de Voz Eletrônica e Relato Qualitativo. (clique aqui). 2012.
42.________. Esboço de uma Metodologia Cosmoprojeciológica para a Holocosmologia e Outras Reflexões. (clique aqui). 2012.
43._______. Ensaio Geral Sobre os Conselhos de Calibração Cosmológica e Implicações no Cosmodireito e Cosmojurisdição Holodimensional Evolutiva, Cosmotransdução e Outros Assuntos. (clique aqui) 2012.
44.________. Da Impossibilidade Axiomática da Gênesis como Sustentáculo da Cosmogonia, da Impossibilidade da Cosmogonia e de Alguns dos Princípios Gerais da Holocosmologia: Considerações sobre as Relações entre Espaço-Tempo (E-t), Consciência (C) e Estados de Consciência (e-C). (clique aqui). 2012.
45.________. Ensaio sobre a Hipótese do Fenômeno da "Queda de Lucidez" ou "Tendência Oscilatória à Inconsciência" como Co-Ação do Buraco Negro - Via-Láctea, além das Variantes Conhecidas e Consideradas. (clique aqui)
46.________. "Calibração Cosmológica" ou "Sabedoria Divina"?: Dos Processos Subjacentes à Holorressomatização da Consciência. (clique aqui). 2012.
47.________. Relação Bóson de Higgs, <--->Intelectons, Intenção do Pesquisador e PK (clique aqui). 2012.
48.________. Breves Considerações sobre o Pós-Acesso Experimental ao Holocampo Cosmológico. (clique aqui). 2012.
49.________. Experimento Salvino-Kilian: Do Primeiro e Segundo Experimento Laboratorial (Retrocognição ao Último Período Intermissivo). (clique aqui). 2012.
50.________. Projeto de Pesquisa (título provisório): "Acesso ao Holocampo Cosmológico pela Indução Laboratorial de Parafenomenologia Projeciológica, a Retrocognição e outros métodos". (clique aqui). 2012.
51.________. Ensaio sobre a Taxonomia das Experiências Extraterrestriológicas: Subsidios para a Orientação e Aconselhamento Psicoterapêutico-Parapsicológico-Clínico ao Paciente. (clique aqui)
52.________. Onde a Ciência Termina? (clique aqui). 2012.

2011
53.________. L(∞): Ensaio Preliminar Sobre a Lógica Inclusa do Infinito e a Irrupção da Transciência. (clique aqui). 2011.
54.________. Cosmocracia e Comunidade Cosmoética Universal. (clique aqui). 2011.
55.________. Cosmoprojeciologia: Investigação Cosmológica através da Projeção da Consciência para fora do Corpo Humano. (clique aqui). 2011.
56. ________.Sobre o Eixo de Convergência. (clique aqui). 2011.
57.________.Sexometria e Dessexualização Permanente: Sobre o Fundamento Sexométrico da Teoria da Consciência Livre ou Espírito Puro (moksha). (clique aqui). 2011.
58.________. Sexometria e Escalas Evolutivas: Primeiros Estudos. (clique aqui). 2011.
59.________. "Também é Psíquica a Gravitação?": Algumas Implicações da Projeciologia, Física Moderna e Psicons. (clique aqui). 2011.
60._______. Ultrapassando a Fronteira do Ego: Minha Experiência com Cosmoconsciência. (clique aqui). 2011.
61.________. Infinito, Realidade, Consciência e Evolução. (clique aqui). 2011.
62.________. Livres Reflexões sobre Sexometria e Outras Considerações. (clique aqui). 2011.
63.________. Sexometria: Ensaio Inicial sobre a Escala da Maturidade Afetivo-Sexual. (clique aqui). 2011.
64.________. Parageografia, Parademografia e Considerações sobre o Sistema Ressoma-Dessoma na Terra. (clique aqui). 2011. 

2010
65._________. A Ressexualização da Consciência (Espírito): Um Esboço. (clique aqui). 2010.
66._________. Para-orgasmo: Aprendendo a Sustentar o Estado de Ser Feliz. (clique aqui). 2010.
67._________. Evidência Ufológica pela Terapia de Vidas Passadas. (clique aqui). 2010.
68._________. A Revelação da Verdade pelas Consciências Superiores. (clique aqui). 2010.
69._________. Transciência e Paranormalidade. (clique aqui). 2010.

2009
70._________. Do Cotidiano ao Infinito, do Infinito ao Cotidiano. (clique aqui). 2009.
71._________. Manicômio Global: A Insanidade Social Silenciosa. (clique aqui). 2009.

2008
72.________. A Gênese do Cosmodireito: Ensaio sobre os Fundamentos da Ordem Cósmica. (clique aqui). 2008
73._________. Projeciotron: Ensaio sobre a Hipótese de Indução Mecânica de Experiência fora do Corpo. (clique aqui). 2008.


2007
74._________. Vivências em Formação Continuada: Aprendizgem e Mudança em Desenvolvimento de Equipe Escolar. Dissertação de Conclusão do Mestrado em Educação. UFSC. (clique aqui) 2007.

2004
75.________. Cosmodireito: Em Busca da Ordem Cosmica. In Revista Cosmo-análise. Revista Conscienciológica de Avaliação dos Fatos. (clique aqui).2004. 
76.________. Ecopedagogia e Cosmoconsciência: Análise sobre a Efetividade do Sexto Espaço de Aprendizagem. Monografia de Conclusão de Pós-Graduação Especialização em Educação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável. UDESC. (clique aqui) 2004.


16.8.20

Ensaio Geral sobre Autoexperimentação na Deflagração da Função Psi-Ómicron de espectro Extraterrestre e Introdução à função Psi-Zeta (PARTE 1)


Crop Circle - Inglaterra Wiltshire 2009


Fernando Salvino (M.Sc)
Parapsicólogo Clínico, Psicoterapeuta (Espaço Tao, HU-UFSC)
Conscienciólogo e Projeciólogo
Prof. Meditação Tai Chi - Qi Gong


............................................................................
Índice Geral do Ensaio

Parte 1: Das Bases
I. Dos Fundamentos Preliminares

II - Da Contextualização de um Campo de Pesquisa Confuso
III. Da Taxonomia Parapsíquica
IV. Da Taxonomia da Autoexperimentação - Psi-Zeta (ζ)
Parte 2: Da Experimentação
V. Das Experiências - Área Zeta (ζ)
VI. Considerações Finais
.............................................................................


I. Dos Fundamentos Preliminares

A autoexperimentação parapsíquica em dado momento da vida do sensitivo se move para além da Parapsicologia convencional, da Projeciologia e suas projeções lúcidas comuns (paratroposféricas), do Espiritismo mediúnico clássico das psicofonias, psicografias tradicionais com humanos falecidos, da Ciência Esotérico-Espiritual (Moacir Uchoa) e das múltiplas linhas místico-ufológicas.

Estamos a adentrar num espectro que ultrapassa a faixa de parapsiquismo ordinário (funções psi de espectro não-holocósmico) e penetramos num campo supracósmico e além, transcientífico, verdadeiramente infinito, além da borda do cientificável.

Muito além de querer mistificar aqui tal ciência, persisto em conservar no domínio da Parapsicologia Experimental (incluindo obviamente aqui a Projeciologia) o campo de tal suposta ciência esotérica (nome inadequado criado por Uchoa) ou Extraterrestriologia (nome também não tão adequado, mas não inapropriado, criado por Waldo Vieira), de forma que ao alargarmos o espectro dos fenômenos psi, sendo assim, poderemos incluir a dimensão assim dizer "ufológica" ou "alienígena", "extraterrestre" no campo Parapsicológico/Projeciológico Experimental. Isto podemos fazer tranquilamente, em paralelo a Conscienciologia, Ufologia, Exobiologia, Astronomia, Astrofisica e Cosmologia, tecendo diálogos enriquecedores para uma compreensão mais totalizante da realidade. Esta é a base daquilo que optei chamar de Holocosmologia.

Destarte, a varredura psi transcendendo o espectro ordinário da Parapsicologia restrita a psi-gama, psi-kapa e psi-theta, dentro de um raio planetário, nos descortina um universo holocósmico vivo assim como preenchido de vida. A esta função parapsicológica chamei de psi-ómicron, para o largo espectro da experimentação parapsicológica em âmbito holocósmico, cosmoprojeciológico, extraterrestre, estelar, galáctica, universal. 

E nesta direção experimental, no "meio do caminho", assim dizer, encontramos as experiências com inteligências extraterrestres, pela via parapsíquica, na extrapolação natural das funções psi ordinárias para as extraordinárias. É uma categoria específica e quase que desprezada por total pela comunidade parapsicológica internacional, que por razões diversas deixa este campo ao livre exame. As razões convencionais de tal desprezo já examinei noutro ensaio (ver aqui).

Diante dos fatos psi-ómicron (acesse aqui os ensaios sobre a função psi-ómicron), no largo espectro do parapsiquismo experimental holocósmico, temos que diante de uma inibição ainda pouco compreendida da comunicação direta em larga escala, pública, entre inteligências extraterrestres e humanas, ocorre que existe uma intersecção entre fenômenos de ordem física, hiperfísica e parapsicológica. 

Esta intersecção se revela como fenômenos concomitantes, onde se verifica experimentalmente a coexistência de fenômenos psi-kapa (transporte), psi-gama (telepatia, clarividência, precognição, retrocognição), psi-theta (experiências fora do corpo, catalepsia projetiva, mediunismo, psicopictografia, supostas psicofonias, paratecnologias, paracirurgias) e psi-ómicron (cosmotelepatia, cosmoclarividência, cosmoprojeção).

E adentraremos aqui neste ensaio justamente neste campo de intersecção dos três conjuntos fenomênicos expostos (fenômenos de ordem física f, hiperfísica hf e parapsíquica pѱ). A este campo de intersecção chamarei aqui de ζ (Área Zeta), associado a uma função psi específica, que darei o nome para fins deste ensaio, de psi-Zeta


II - Da Contextualização de um Campo de Pesquisa Confuso

A Ufologia carece de uma referência lúcida e sistemática para servir-se a avaliar a ampla gama de fenômenos ufológicos que ocorrem pelo planeta afora, fenômenos estes que atravessam o chamado "contatismo" objeto da também chamada Ufologia Avançada até os contatos diretos com entidades biológicas alienígenas ou entidades alienigenas extafísicas (não-biológicas), avistamentos de OVNI, sonhos, experiências fora do corpo, etc. O fenômeno assim considerado Ufológico não é restritamente ligado a objetos voadores não-identificados (daí a palavra UFO ou OVNI), mas a fenômenos parapsicológicos de amplo espectro (função psi-ómicron - cosmopsigama, cosmopsikapa, cosmoconsciência, etc.). E carece mais ainda a Ufologia de parapsicólogos experientes no assunto que não confundam Parapsicologia com misticismo, cartomancia, numerologia ou "religiosidade científica". Assim aconteceu com Moacir Uchoa, onde confundiu fenômenos parapsicológicos com uma certa ciência esotérico-espiritual (quando já existia em sua época a ciência da projeção consciente para fora do corpo, a metapsíquica, a conscienciologia, projeciologia e parapsicologia). E é exatamente aqui que a Extraterrestriologia (ver aqui), muito embora esboçante, parece preencher esta lacuna grave, no meu ver, na investigação científica do objeto aqui examinado.

Em se tratando da investigação da consciência, já temos protocolos mais ou menos definidos, com pequenas variações internas entre pesquisadores, quanto ao trato por exemplo de fenômenos relacionados a projeção da consciência para fora do corpo, hipnagogia, hipnopompia, percepção extrassensorial, formas de PES, diferenciações da consciência intrafisica, extrafisica e projetada, psicossoma da consciência intrafisica humana e não-humana, retrocognições e terapia regressiva (retrocognitiva), etc. Radicalmente, desde 1929, quando Sylvan Muldoon e Hereward Carrington publicaram o clássico The Projection of the Astral Body, a ciência multidimensional da Projeciologia começou a se erguer cientificamente num caminho sem volta, substituindo a "religião astral" pela "ciência astral". Na década de 1980, Waldo Vieira viria a publicar a obra que inaugura de forma expressa a ciência da projeção, a Projeciologia, dando um enorme passo na Parapsicologia e posteriormente, a transcendendo, pela Conscienciologia. Dando continuidade a esta investigação, a Holocosmologia, no modo como apresento neste espaço, transcende todo o conjunto anterior e inclui a todos num único conjunto universal, o Holocosmo e sua investigação científica.

Os fenômenos parapsicológicos possuem uma taxonomia própria, variando internamente conforme sua classificação, em Richet, em Rhine, em Vieira, em Grof, em Sarti, em Salvino e outros. Porém, estaremos sempre a falar de uma forma ou de outra, de psi-gama, psi-kapa, psi-theta e psi-ómicron. Então, o hábito da Ufológica brasileira de emprestar do Espiritismo a taxonomia de Kardec é além de arbitrária, uma atitude não científica. A tentativa de "A visão espírita da Ufologia" parece um apelo publicitário, pois que a visão espírita só o pode ser se for a visão universal dos espíritos. Curiosamente, no Livro dos Espíritos não há um sequer espírito extraterrestre que compõe a suposta resposta universal das perguntas feitas por Kardec. Então que em momento atual, alguns que se dizem espíritas ou se usam do espiritismo se valem de supostas psicografias ufológicas para afirmarem-se precursores ou detentores de saberes ufológicos, quase que sempre, vagos e generalistas. As psicofonias que observei em alguns médiuns (Mônica Medeiros e Gilberto Pinheiro) que supostamente afirmam dar passividade a entidades extraterrestres não passavam de tentativas honestamente explícitas de fraudar, ou como examinei aqui (clique aqui), do crime de falsa identidade, tipificado em nosso Código Penal Brasileiro. As mensagens geralmente do tipo "saudações terráqueos" e de vagas orientações que qualquer um poderia ali expor, bastando para isso, ler alguns livros de orientação moral-espiritual e adicionar o tempero ufológico e extraterrestre. No meio desse contatismo fraudulento, por outro lado, encontrei gravuras, desenhos, de extraterrestres que realmente são similares com vivências no campo psi-Zeta, conforme a minha autoexperimentação avaliada criteriosamente ao longo de mais de duas décadas ininterruptas de autoinvestigação parapsíquica.

Embora a Ufologia se encontra mal amparada pela Parapsicologia (e também podemos questionar se existe esta possibilidade concreta, objetiva, de interdisciplinaridade), encontra-se também mal amparada pela Física (física, astronomia, astrofisica, exobiologia) e suas relações com a Conscenciologia, Projeciologia e Extraterrestriologia também ao que examinei também parecem precárias (por enquanto). Isto porque a Física embora já admita em algumas teorias a possibilidade de buracos de minhoca, hiperespaço, múltiplas dimensões, a Astronomia ainda nos descreve um cosmo material e isento de inteligência (hipótese do Big Bang), assim como a Exobiologia, que não dialogando com as investigações da consciência, é mal amparada pela Medicina e Neurologia, mantendo a concepção materialista de consciência, como subproduto do cérebro. Isto mostra a precariedade da comunicação e do interesse pela verdade, razão mesma da existência de uma ciência. Conforme demonstrei em minha monografia de conclusão da Especialização (clique aqui), o paradigma materialista se sustenta num suposto Big Bang, onde a partir de uma explosão de um ponto de massa infinitesimal todo o universo é criado, e, misteriosa e estranhamente, a inteligência aparece como epifenômeno secundário que se desintegra juntamente com os neurônios na morte biológica. Este erro axiomático já foi examinado detalhadamente nos ensaios:

SALVINO, F. Fundamentos de Holocosmologia: No Limite da Cosmologia Moderna, da Irrupção da Holocosmologia e do Esboço das Primeiras Tentativas de Definições em Holocosmologia. In Diário de um Parapsíquico - Blog. 2013. (disponível em: clique aqui).
_____. Da Impossibilidade Axiomática da Gênesis como Sustentáculo da Cosmogonia, da Impossibilidade da Cosmogonia e de Alguns dos Princípios Gerais da Holocosmologia: Considerações sobre as Relações entre Espaço-Tempo (E-t), Consciência (C) e Estados de Consciência (e-C). In Diário de um Parapsíquico - Blog. 2013. (disponível em: clique aqui). 

E nos sobram aqueles que cooperam para situar a Ufologia no território do ridículo. Os pesquisadores da Conscienciologia tem mais razão ao situar a Ufologia como subcampo da Extraterrestriologia. Por outro lado, erram ao considerar que a inteligência é local. Isto já foi demonstrado matematicamente por Sarti (clique aqui), o de que o psicon é não-local, a mente é não-local, a inteligência é não-local. Logo, inteligência não sendo local não é nem terrestre nem extraterrestre. O que faz uma inteligência se localizar é seu veículo. E é sobre o veículo que remonta a pesquisa Ufológica, a procedência do veículo, se é daqui ou não. Sendo a inteligência não-local, é pouco preciso falar em Extraterrestriologia, porém, do ponto de vista topológico, podemos utilizar tal nomenclatura para facilitar a definição do objeto de investigação. 

O veículo pode não ser físico, e a Ufologia já vem chamando de UT - Ultraterrestre, quando já existe uma taxonomia protocolada há mais de um século de pesquisa e criar novos nomes para designar o que já foi designado de forma muito mais precisa pela Projeciologia, é perda de tempo e energia e desrespeito com o esforço coletivo de cientistas. Isto porque ou a inteligência se usa de um veículo físico terrestre ou de um veículo físico extraterrestre. Ou de um psicossoma de aparência humana ou alienígena (ou ainda disforme). E o mentalsoma não tendo forma é similar a qualquer outra inteligência. Esta taxonomia é muito mais precisa e foi de forma impecável definida por Waldo Vieira (clique aqui).

Assim, a Ufologia necessita de um conceito lúcido de inteligência e de veículo. Para as investigações materiais da Ufologia esta realiza de forma impecável: OVNI, aparições, abduções, círculos das plantações, porém, para esta área da inteligência extraterrestre, carece de paradigma. E para isso poderia se beneficiar de ciências como Yôga-Samkhya, Conscienciologia, Projeciologia, Psicologia Transpessoal e Parapsicologia. Em pesquisa paralela, venho há alguns anos me esforçando para a enumeração dos princípios subjacentes a holociência. Organizando assim estes pressupostos, poderemos com lucidez e critérios organizar a ampla experiência assim chamada ufológica, ou o que trato especificamente aqui como Zeta. Creio que uma parte já pode ser considerada realizada quando examinamos o detalhismo desta tabela (EXTRACONS, clique aqui), exposta ao final deste ensaio.


III. Da Taxonomia Parapsíquica

Antes de prosseguir sugiro ao leitor estudar o ensaio intitulado:
Esclarecimentos Gerais sobre o Objeto de Pesquisa em Parapsicologia (clique aqui).

Neste ensaio eu abordo a taxonomia básica para a compreensão da taxonomia da experiência Zeta, a seguir exposta. Para que o leitor compreenda a próxima classificação terá necessariamente que compreender a lógica a seguir exposta.

A nova taxonomia em Parapsicologia Avançada (ou Conscienciologia/Projeciologia), conforme é meu ponto de vista, ou o seu objeto de pesquisa, então pode ser definido como o estudo da consciência (inteligência) a partir das seguintes referências:

a) De acordo com Estado de Consciência Objetiva (uso do veículo e dimensão) donde se manifesta:

1. No estado intrafísico (vida humana ou de posse de algum corpo mais denso, numa vida não-humana, em tese, orgânico, mas não necessariamente)
2. No estado extrafísico (quando fora do corpo, “morto”, “desencarnado”, de posse do corpo astral ou psicossoma (com forma humana ou alienígena ou disforme) ou livre, sem corpo, na dimensão consciencial pura).
3. No estado projetivo (quando move a energia ou se projeta para fora do corpo, seja o corpo físico ou o corpo astral ou psicossoma humano ou alienígena, ou ainda quando projetado de mentalsoma).

b) De acordo com o Estado de Consciência Subjetiva (lucidez):

1. Hiperlúcido
2. Lúcido
3. Semi-lúcido
4. Inconsciente

c) De acordo com a Função Psi, independente do estado de consciência objetiva ou subjetiva:

1. Psi-ómicron: função psi de espectro holocósmico.
2. Psi-zeta: função psi de espectro extraterrestre.
3. Psi-theta: função psi de espectro multidimensional.
4. Psi-gama: função psi de espectro subjetivo/consciencial.
5. Psi-kapa: função psi de espectro objetivo/material.

d) De acordo com o Nível de Evolução da Inteligência:

1. Perturbada (espectro da pré-desperticidade; maioria humana; hipótese 99%)
2. No caminho de dissolução da perturbação (espectro da pré-desperticidade lúcida à serenologia; minoria humana; hipótese 0,9%)
3. Perturbação dissolvida (espectro da desperticidade, serenologia permanente não-total em direção à dissolução total permanente; microminoria humana; hipótese 0,1%)
4. Perturbação definitivamente dissolvida (Kaivalya ou inteligência livre; espectro da liberdade consciencial total; inteligência não-humana, não-veicular, espectro holocósmico; hipótese 0%)."

Observação: Adiciona-se a esta taxonomia a dimensão hiperespacial, embora física, pertencente a hiperfísica, podendo ser classificado a parte, como dimensão de intersecção da dimensão física e extrafísica propriamente dita, ligado ao universo de deslocamento hiperespacial extraterrestre associado a função e área Zeta.


IV. Da Taxonomia da Autoexperimentação - Psi-Zeta (ζ)

Esta taxonomia nos ajudará a organizar as vivências em categorias experienciais específicas, de modo que possamos aos poucos cooperar com a criação de um certo protocolo na investigação transdisciplinar da Ufologia, Parapsicologia, Física e afins, o qual encontra-se a aqui chamada Área Zeta.

Em 09.01.2012 publiquei um ensaio chamado "Ensaio sobre a Taxonomia das Experiências Extraterrestiológicas" (acesse aqui), o qual expus da seguinte forma e parcialmente revisada:

1. Experiências entre consciências intrafísicas: neste caso a consciência, ou a pessoa humana, tem contato direto com outra consciência, no caso, extra-humana, com soma e/ou corpo biológico extraterrestre. O contato neste caso pode ser de 3º e 4º grau (adução, abdução e rapto ou condução pacífica para interior de nave física, ou outro tipo de contato). Pode ser que a consciência seja intrafísica, porém, projetada para fora do corpo, e o alien no caso, numa condição intrafísica propriamente dita, e vice-versa, o alien projetado e a outra numa condição intrafísica. Ou ainda ambos numa condição intrafísica, tal como classificado abaixo:
1.1 Entre consciências intrafísicas propriamente ditas.
1.2 Entre consciência intrafísica humana e consciência projetada extraterrestre.
1.3 Entre consciência projetada humana e consciência intrafisica extraterrestre.
1.4 Entre consciências projetadas em ambos casos.

2. Experiências entre consciência intrafísica e consciência extrafísica: experiências relacionadas a contatos telepáticos, mediunismo, clarividência de consciência extrafísica extraterrestre e assim por diante. E vice versa. Uma consciência intrafísica humana em contato com uma consciência extrafísica extraterrestre.

3. Experiências entre consciências extrafísicas: duas consciências extrafísicas, uma de natureza mais humana (psicossoma de forma humanóide) e outra de natureza extra-humana, com outra constituição psicossomática (psicossoma extraterrestre sem forma humana), extraterrestre. Neste casos e noutros, exclui-se aqueles cujos psicossomas foram modificados em sua forma para se adequar ao soma no caso, humanóide (psicossoma pseudo-extraterrestre).

4. Experiências entre consciências intrafísicas e objeto extraterrestre supostamente intrafisico (voador ou não): avistamento de OVNI, "rapto", e assim por diante.

5. Experiências entre consciências intrafísicas e objeto extraterrestre supostamente extrafísico (voador ou não): clarividência de para-tecnologia extraterrestre, projeção para fora do corpo para dentro de nave extrafísica, e assim por diante.

6. Experiências de exoprojeção (sempre extraterrestres e cosmoprojeciológicas): onde a consciência, seja ela extraterrestre ou humana, sai do corpo, em psicossoma, para fora de seu planeta de origem em direção ao hiper-espaço cósmico para fins de contato (em ambos os lados). Pode ocorrer aqui as expansões de consciência cósmica ao hiperespaço multidimensional pela complexa e pouco compreendida clarividência viajora.

7. Experiências de cosmoconsciência: onde a consciência, seja ela extraterrestre ou humana, sai do corpo, em mentalsoma, para fora de seu planeta de origem em direção ao hiperespaço cósmico, realizando o contato pela dimensão mentalsomática ou não-local.

Esta taxonomia, obviamente um esboço, nos serve para termos uma noção mais ampla da fenomenologia associada ao campo da função psi-Zeta e da Área Zeta (conjunto fenomenológico de intersecção de aspectos físicos, hiperfísicos e parapsíquicos simultaneamente. E também nos leva a inferir que, se nós daqui da Terra nos esforçamos para a extrapolação parapsíquica em direção ao amplo universo Zeta (psi-Zeta) e holocósmico (psi-ómicron), logo, do lado de lá, a partir de suas orbes pelo holocosmo, seja neste sistema Solar, seja no braço de Órion ou ainda nesta ou em outras galáxias e sistemas solares, inteligências de localização extraterrestre assim obviamente, devem tentar realizar o mesmo. E parece que suas tentativas são muito mais avançadas que as nossas, razão pela qual "eles" conseguem vir para cá, com suas fantásticas tecnologias de deslocamento hiperespacial e tentar ainda assim, fazer com esse contato seja progressivo e sustentável, com alta inteligibilidade estratégica e operacional, respeitosa e gentil (SALVINO, F. Sobre a Cosmointermissão, Calibração e Densificadores: Ensaio Inicial sobre a Cosmorressoma. In Diário de um Parapsíquico, Blog, 2013, ver aqui).

(fim da parte 1)


Anexo:


28.5.20

Quem sou Eu? Evidências de uma Conscienciologia Experimental.

Fernando Salvino (M.Sc)
Parapsicólogo Clínico, Psicoterapeuta (Espaço Tao, HU-UFSC)
Conscienciólogo e Projeciólogo
Prof. Tai Chi Chuan, Qi Gong e Meditação

    Uma apresentação acerca de quem eu sou poderia ser simplificada dizendo o meu nome, o que faço, filiação, se tenho filho ou não, se sou casado ou não, onde moro, minhas qualificações acadêmicas, quantos artigos publiquei, onde publiquei, e assim por diante.

    Porém, este espaço visa justamente investigar a natureza verdadeira, autêntica do si mesmo (autopesquisa avançada ou parapsíquica), e minhas conclusões muito embora sejam sempre esboçantes ou rascunhos, me levaram a uma resposta um tanto esclarecedora e um tanto perturbadora para muitos, cientistas da área ou não.

    Eu não sou nada do que citei acima. Eu não sou meu nome (pois poderia ter outro nome e mesmo assim ser quem sou), não sou o que faço (eu faço o que faço, porém se parar de fazer o que faço ainda sim permaneço sendo quem sou), não sou filho de meus pais (eu estou filho deles, pois poderia ser filho de outros pais e mesmo assim ser quem sou), ter ou não filhos não muda quem eu realmente sou; e da mesma forma casado ou não é uma condição temporária que posso estar ou não; do mesmo modo onde moro, onde vivo ou mesmo se publiquei artigos ou não, isto não diz respeito a quem sou, pois eu poderia não publicar nada e ainda sim ser quem eu sou. O número de títulos que eu tenho e tudo o que parece dizer quanto a quem eu sou, de fato, não dizem nada sobre quem eu realmente sou, pois eu não precisaria ter titulo algum para ainda si ser eu mesmo.

    E ainda para finalizar esta constatação fundamental, a foto acima não revela quem eu sou. Inicialmente porque eu não sou a imagem que se mostra. A imagem é uma projeção distorcida de quem eu realmente sou. Eu também não sou homem, muito embora não sou gay, ou hetero, ou homo, ou qualquer condição temporária. Eu posso estar nestas condições temporárias, porém, não deixaria de ser quem eu realmente sou caso fosse mulher, ou homosexual, ou bissexual. O gênero e a chamada opção sexual podem mudar, sem que eu mesmo mude. Eu serei sempre eu mesmo apesar das alterações de gênero e opções.

    Porém, obviamente que diz de mim as opções que escolho para minha vida. Diz de mim o que faço, com o que trabalho, como recebo dinheiro, como gasto, como vivo, onde vivo, as titulações que tenho, o número e o que escrevo, com quem me relaciono, meus amigos, etc. Tudo isto diz de mim, porém, mesmo se eu modificar todas as opções acima, ainda sim continuarei ser eu mesmo.

    O erro fundamental do ser humano é confundir o ser com o não-ser. Confundir o que temos com o que somos. E isto inclui a personalidade, que é sempre transitória, apesar do si mesmo permanecer o mesmo. Eu posso ter sido um criminoso no passado, em outras vidas e se nesta não sou mais, e se nesta sou uma pessoa de bem, quem sou eu? Eu sou justamente o que permanece o mesmo apesar da mudança.

    Dito isso quem eu sou?

    Eu sou o que permanece o mesmo apesar da mudança.

    Eu sou o que você não vê. E o que você vê não sou eu. O que você vê de mim, ou seja, o comportamento, o corpo, a expressão facial e tudo que pode ser de algum modo percebido diretamente, não sou eu mesmo.

    Eu pareço até para mim mesmo ser o que sinto, o que penso, o que escolho, o que desejo. No entanto, eu posso não sentir determinada coisa, ou parar de pensar, escolher outras coisas, e desejar menos ou interromper temporariamente o desejo, e ainda sim permaneço sendo quem realmente eu sou.

    Eu sou justamente o que não muda, apesar da mudança parecer ser quem eu realmente sou. A lembrança de várias e várias vidas passadas que realizei me esclareceram deste ponto. Eu fui homem, mulher, índio, indiano, chinês, tibetano, inglês, americano e no entanto, e apesar destas radicais mudanças, eu estou aqui e sou o mesmo imutável dentro da mudança. Alma? Espírito? Consciência?

    Eu sou invisível até para mim mesmo. Eu sou pura consciência sem corpo, livre e abraçada, holofundida, entrelaçada no Universo ou Holocosmo. Eu sou você, você sou eu.

    Caso você tente olhar para mim e me procurar, você não vai me achar. Eu mesmo não me achei nestas décadas de meditação. Isto porque eu não sou algo. Eu não sou átomo, matéria, corpo ou objeto palpável. Quando eu mergulho profundamente dentro de mim eu nada encontro. E quando nada encontro, eu me localizo. Este local é não-local. Ele não existe localmente, objetivamente. E quando me encontro, encontro o universo em mim. Na profundidade de mim mesmo não existe um "eu" e sim o próprio universo.

    A minha natureza última é Universal.

    Eu sou o Universo, o Universo sou eu.

    Eu sou Brahmam.

    Você é Brahmam.

    Somos Brahmam.

    Somos o Universo.

    Somos uma só Família.