1.8.18

Manifesto sobre os Círculos nas Plantações (Crop Circles ou Agroglifos): Inteligência alienígena ou humana?


Autor:
Fernando Salvino (M.Sc)
Parapsicólogo, Psicoterapeuta, prof. Tai Chi Chuan e Yôga Taoista.
Pesquisador independente da Projeciologia, Conscienciologia, Ufologia e Holocosmologia.
Projetor consciente para fora do corpo desde a infância.
Mestre em Educação (UFSC)
Especialista em Educação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável (UDESC)
Bel. Direito (UNIVALI)
Ex-advogado (OAB/SC), ex-membro da Comissão de Meio Ambiente (OAB/SC) e Câmara Jurídica (CONSEMA/SC).
Parapsicólogo pelo IPCMJ e FEBRAP (Federação Brasileira de Parapsicologia).


I - Das Considerações iniciais

Os Crop Circles chegaram na minha vida através de meu amigo parapsicólogo Guilherme Kilian, porém na época minha reação foi secundária, ou seja, reagi com admiração à beleza das formas porém estava tão imerso nas investigações parapsicológicas sobre vidas passadas em especial sobre a minha experiência entre a vida passada imediata e esta, que deixei este assunto em repouso.

O tempo se passou e as evidências relacionadas ao espectro psi-ómicron em especial do campo extraterrestre, exobiológico ou ufológico, foram se intensificando até que resolvi dar a devida atenção a este fenômeno, especialmente após o desenho que ocorreu a poucos quilômetros de Florianópolis/SC, em Prudentópolis.

A Revista UFO, através de sua equipe preocupada com a comprovação da hipótese exobiológica da fonte inteligente da criação do desenho na plantação, fez investigações interessantes in loco, incluindo laudo pericial e outros dados que irei tecer alguns comentários aqui. Por fim estarei realizando considerações sobre a natureza da inteligência e do processo criativo, independente da suposta procedência exoplaneária.

II - Do Crop Circle (Agroglifo) de Prudentópolis/SC (27/09/2016)


O croqui é aproximadamente este, porém com falhas 
apontadas pelos pesquisadores do BURN
Brazilan UFO Research Network, com erros expressivos
nas medições geométricas do croqui.
O observador não cético e não frio em sentimentos, de primeira mão, se vê diante de uma espantosa obra de arte, de beleza harmônica expressiva cuja percepção interior de harmonia e beleza nos remete a uma indução de serenidade, equilíbrio e harmonia. O formato de flor no centro do desenho em conjunto com círculos concêntricos harmônicos conferem ao observador sensações de paz e beleza, movimento isento de conflito e geometria impecável.

Porém, algo escapa aos olhos deste observador sensível, cuja percepção além de válida é fundamental para a complementação investigativa realizada até o momento.

Sugiro ao leitor, acessar o próprio site da Revista UFO (clique aqui) para conferir a pesquisa realizada. Mas estarei trazendo aqui uma síntese do que foi feito.

Do ponto de vista das dimensões do desenho, o mesmo apresentava aproximadamente 68,25m de "altura" e 61m de "largura" e sua impecabilidade geométrica nos acomete várias considerações. Porém Prado, presidente da BURN - Brazilian UFO Research Network, já aponta múltiplas falhas nos dados, inclusive erros nas medições (clique aqui).

A geometria externa (forma aparente geral) como bem esclarece o pesquisador Bert Janssen, é a área mais conhecida dos desenhos e reflete o comentário geral acima exposto e a conclusão do perito citada na revista em questão, a de ter sido feito por alguma fonte inteligente, pois o efeito (desenho) é inteligente (mas isto é óbvio, como uma forma geométrica desta natureza poderia ser produzida por um raio?). Pareceu-me o mesmo raciocínio realizado por Hipollité Revail, ao pesquisar nos séculos passados os fenômenos das mesas girantes, que se moviam inteligentemente sozinhas sem causa física aparente, o que posteriormente foi dada aos espíritos (inteligências não-biológicas, extrafísicas) a sua autoria. E parece que pela mesma dedução, se conclui ser causado por inteligências não-humanas, pois não apresenta, de acordo com a Revista UFO, rastro algum de atividade humana no local. Examinarei este argumento também ao final.

Por outro lado, a geometria interna, e geralmente começa com um desenho padrão que se repete em muitos agroglifos (Janssen clique aqui), como a imagem ao lado expõe. A forma geométrica construída ao final do desenho ao lado é a seqüência de vários passos construtivos até chegar no padrão básico. Mas será que é assim que é feito um desenho nas plantações similar ao que é feito no papel?

No entanto a figura do agloglifo de Prudentópolis apresenta exatamente a mesma configuração básica de outro agloglifo, estudado com detalhes por Janssen, como mostra a imagem ao lado.

É facilmente perceptível que o desenho de Prudentópolis/SC partiu da mesma forma básica e alongou-se na mesma lógica construtiva até as figuras da 2ª linha (ao lado), e dali para frente modificou-se para a forma externa que observamos na geometria externa.

Prado, da BURN em total desacordo com a Revista UFO, em especial com as conclusões de Jevaerd, enfatiza vários pontos de questionamento de toda a gama de conclusões precipitadas tiradas pelo meio ufológico. É realmente simples a forma geométrica desenhada na plantação. Pelos argumentos de Prado, é realmente possível que em pouco tempo (como fizeram o número 43) um grupo articulado e preparado (profissionais de crop cirles) tenham realizado o desenho. Um ponto que tomo a lucidez é que as linhas do trator passam exatamente no meio do circulo e nas extremidades, podendo tranquilamente, terem tomado como ponto de referência para a criação do desenho.

E obviamente que a hipótese de pequisa de Prado parece-me neste caso a mais cientificamente lúcida, pois decorrente das falhas metodológicas da Revista UFO, todas as conclusões foram baseadas em dados duvidosos e não confiáveis. Convido o leitor a rever a pesquisa de Prado acima citada.

A coincidência de aparecer o número 43, do Partido Verde e a sintonia com as eleições, e ninguém ter visto alguém fazer o desenho, realmente coloca totalmente em questionamento a autenticidade do desenho e por dedução, a autenticidade de tantos outros que foram tomados como decorrentes de inteligência alienígena. Um idoso pode amassar 1m de trigo em 4 segundos, em quanto tempo uma equipe de profissionais de crop circles poderiam fazer um desenho de 100m de diametro por exemplo? 1h? 30min? 1h30?


III - Das Conclusões Preliminares

Por outro lado, como ocorre na investigação parapsicológica de médiuns e fenômenos mediúnicos, como PK (psicocinesia), um único caso, como da Sra. Eusápia Paladino, é capaz de dar autenticidade ao fenômeno, mesmo que a grande maioria seja absolutamente produção fraudulenta. Assim, basta um só crop circle ter sido feito por inteligência não-humana para que se comprove a hipótese ufológica.

Assim, um único crop circle que não tenha qualquer possibilidade de fraude, ou seja:

1. Excluídas todas as produções de provas contrárias as orientações dos protocolos de pesquisa em áreas agrícolas, como coletas de amostras e isolamento pericial da área;
2. Investigação minuciosa da geometria do desenho, medições em croquis com reprodução impecável e cientificamente correta. A geometria submetida a rigorosa avaliação de profissional técnico em geometria, matemático ou equivalente, de forma a avaliar a complexidade e os caminhos para a construção do desenho bem como a possibilidade factível, avaliada por um engenheiro agrônomo de alta competência reconhecida, sem vínculo com o meio ufológico, da possibilidade real de seres humanos construírem o crop circle em investigação (se seres humanos comuns profissionais em engenharia conseguem construir um foguete espacial, ou um laboratório como o CERN, como não poderiam construir um agroglifo sem deixar rastros?);
3. Medições de magnetismo e outros dados técnicos com aparelhos com reconhecida capacidade técnica e analisado por perito neutro e sem qualquer vinculação com o meio ufológico, evitando a contaminação dos dados com as crendices do pesquisador, ou tendo tais dados, com produção correta, submetidos a pelo menos 3 peritos para uma média confiável de resultados;
4. Investigação de forma científica dos relatos das pessoas envolvidas nos crop circles, depoimentos daqueles que afirmam estarem no local na noite do dia anterior, ou que viram luzes, etc, de forma a examinar com o crivo da pesquisa qualitativa de vivências, excluir a fraude submetendo tais pessoas a rígida sequencias de perguntas, ao modo da investigação criminológica;
5. Investigação sistêmica de outros crop circles em conjunto com o investigado em questão, de forma a detectar padrões com o fim de excluir definitivamente a hipótese de confecção humana para no caso, afirmar a hipótese ufológica. Se o critério de saturação da pesquisa científica, inexiste a possibilidade de afirmação da comprovação da hipótese ufológica.
6. Outras investigações complementares.

Se após toda esta fecunda investigação, que obviamente é impossível de ser feita num dia somente, mas renderá meses ou até mais de ano de investigação, a equipe investigativa na pessoa do coordenador desta espécie de "força tarefa" assim concluir ser de fato um desenho não realizado por um ser humano, embasado em todas as provas coletadas e examinadas dentro de rígido critério científico, então a Ufologia poderá caminhar adiante. Caso contrário, se perderá no misticismo e no marketeirismo do atual capitalismo new age, que enriquece milhares de pessoas no planeta.

E mesmo com esta conclusão, a de que não foi nenhum humano que realizou tal crop circle em investigação, a conclusão é a de sugerir a hipótese alienígena e não de afirmar, pois ninguém filmou, testemunhou diretamente, alienígenas realizando o desenho.

Em relação a hipótese PK, é tecnicamente impossível que um tal inconsciente coletivo (que até hoje também não foi comprovado cientificamente) pudesse produzir formas geométricas a partir de ações mentais de impressão daquilo que já existe como memória coletiva. Assim, a hipótese PK parece-me praticamente impossível.

Ainda sobre a hipótese ufológica, seria necessário os seguintes itens para que a exobiologia pudesse realizar tais desenhos:

1. A suposta inteligência causadora dos desenhos se valeria de tecnologia ou de um super-poder parapsicológico PK, onde mentalmente, imprimiria as formas com ação mental livre de qualquer meio físico, como ocorre com os fenômenos PK produzidos e comprovados científicamente na literatura parapsicológica  (Myers, Lodge e cia.). Assim, os aliens poderiam sem sair de seus planetas, produzir os fenômenos por simples ação mental dirigida sobre a matéria (a superfície). Porém, diante da dificuldade e da exigência de um imenso poder psíquico para a realização de tal feito, sobra-nos a hipótese tecnológica.

2. A ação tecnológica realizada por aliens se valeria de algum aparato tecnológico avançado, para nós humanos, de modo a confeccionar complexas formas geométricas como se fosse uma impressão 2D num campo de trigo ou equivalente. Uma máquina de impressão 2D que emite raio X (1), onda sonora (2), onde eletromagnética (3), radiação nuclear (4), radiação laser (5) ou outro meio de emissão da informação geométrica contida numa matriz (projeto do desenho) e projetada no campo? Então, teríamos um suposto aparelho tecnológico, que chamo aqui de f (fonte emissora da informação), o meio de programação da informação m, a informação i, e a superfície de impressão s, no caso campos de trigo, cevada e outros. Assim, temos f - m - i - s como variáveis do processo tecnológico para a criação do produto P, no caso, um crop circle.


Independente ser feito ou não por um humano, temos que ter uma fonte emissora da informação, que pode ser um corpo humano com uma taboa ou um drone alienígena flutuante na superfície de impressão, emitindo a informação por meio de radiação ou outro meio sem impacto ambiental (como ocorre no trigo que não quebra e que é somente dobrado).

Uma nave flutuante acima da superfície? Muito improvável. Gasta-se muita energia e poderia ser vista por muitos. A característica do desenho é o anonimato. Então, um pequeno drone de altíssima tecnologia poderia produzir o desenho de forma quase instantânea sem deixar rastros ou evidência alguma da fonte emissora da informação? Esta informação poderia ser emitida por fótons (ao modo de sinais de internet emitidos por lâmpadas LED) a uma longa distância, por supostas naves fora da Terra? Ou tais naves poderiam emitir drones minúsculos, nanotecnológicos, com chips microscópicos contendo a informação i, projetando o desenho sem deixar rastros?

De forma que uma civilização extraterrestre para chegar aqui deve no mínimo:

1. Dominar a tecnologia espacial de dobras, de atalhos no espaço-tempo, de travessia de buracos de minhoca, para deslocar-se por anos e anos luz de distância, impossível por qualquer tecnologia humana, que é uma carroça puxada por um cavalo, comparada a suposta tecnologia alienígena.

2. Uma nave espacial desta monta só poderia ser equipada com tudo que há de mais avançado e que ultrapassa até mesmo nossa imaginação e tudo que a ficção científica tenta vislumbrar.

3. Assim, desenhar crop circles seria um ato simples para tais seres, não necessitando serem feitos a noite, na calada do escuro, sem ninguém ver, pois poderiam imprimir tais desenhos, sem infringir qualquer dano ambiental de destruição das plantações, devido a uma tecnologia ecológica.

4. Somente seres de ética muito similar a humana invadiria propriedades e imprimiria desenhos nas plantações. É proibido pelo Direito Terrestre invadir propriedade privada sem autorização do proprietário, apesar dos crop circles render dinheiro para muitos, mas também, desconforto e sentimento de invasão de propriedade.

5. Se os alienígenas são evoluídos não somente tecnologicamente, é lúcido pensarmos que teriam o bom senso de não invadir propriedade de nenhum ser humano, de forma a não criar desconforto para uma dada coletividade, não restrita somente ao proprietário, mas a toda uma cidade que acaba ficando influenciada e muda os rumos de seu destino por causa de tais desenhos.

6. No caso dos alienígenas serem realmente evoluídos, é muito mais coerente pensarmos que os mesmos se mostram existentes pela via de fenômenos parapsicológicos psi-ómicron (cosmotelepatia, exoprojeção, por exemplo), como relatam muitos sensitivos, incluindo eu mesmo. É muito mais respeitoso por parte dos alienígenas nos contatar extracorporalmente, pelas vias das projeções lúcidas fora do corpo, pela telepatia, pelo mediunismo lúcido (não a fraude que se alastra por aí), aparições de OVNI para determinadas pessoas em detrimento de outras, e progressivamente realizar a elucidação holocósmica da humanidade.

7. Por outro lado, a pesquisa de abdução realizada por inteligências alienígenas evidenciam a mais pura invasão de privacidade, de violação dos direitos individuais, de rapto e sequestro, violência sexual e não raro, produção de filhos híbridos sem qualquer autorização da mãe. As evidências da pesquisa da abdução são hediondas, e obviamente, alienígenas que agem desta maneira nada mais são que inteligências de nível humano em pele de alienígena. São eticamente similares. Como nazistas fazendo experimentos em judeus, alienígenas fazem o mesmo com humanos.

8. A vulnerabilidade da humanidade é imensa. A 2ª maior causa de mortalidade é o suicídio. Depressão generalizada, ansiedade, pânico, medo, impotência, violência, ganância, definem em muito este planeta. Seres humanos vulneráveis a impostores, pastores de igreja, padres, gurus que se aproveitam desta vulnerabilidade para abusos morais, mentais, espirituais, de forma a angariar lucros e poder. Os alienígenas ligados a abduções são justamente os que são parecidos com os psicopatas humanos, políticos que cometem genocídio ao desviar dinheiro de escolas e hospitais. E porque não poderiam de fato ter feito acordos ilegais com os governos? É perfeitamente factível, em virtude da similaridade ética de ambas civilizações.

9. Por outro lado, inteligências alienígenas avançadas tecnologicamente e psiquicamente (ética), não cometeriam nenhuma forma de invasão (1), abdução (2) e violência (3). Assim, fica evidente que invadir, é ato de inteligência de nível comum, mundano, preso a posses, propriedades e necessidade de poder. Deste modo, concluo preliminarmente, que os confeccionadores dos crop circles, são inteligências invasoras, e portanto, de ética comum, mundada, presa a posses e propriedades e necessidade de poder. Inteligências evoluidas não invadem e não se comunicam desta forma.

10. Por fim, se os crop circles, ou pelo menos 1 deles, foi realmente desenhado por inteligências alienígenas, estas não passam de inteligências de nível ético similar aos humanos, porém, com tecnologia avançada, pois  como visto acima, para estarem aqui e realizar o desenho, é necessário um avanço tecnológico que estamos ainda longe de possuir.


Esta conclusão é no mínimo preocupante, pois se os desenhos são realmente realizados por inteligências alienígenas, extraterrestres, e por serem eticamente humanas, podemos realmente estarmos sob ameaça global de dominação de uma raça sobre outra, o que evidencia as conclusões de David Jacobs, sobre o plano de hibridização da humanidade (abduções).

O que quero dizer com eticamente humanas? Quero dizer que são inteligências que podem ser violentas, subjugadoras, abusadoras, gananciosas e escravagistas, como é grande parte dos humanos que detém poder na Terra.

A natureza da inteligência se mostra primeiramente por sua ética, pela maturidade da intenção e ações, e quanto mais benevolente, amorosa, lúcida, respeitosa, gentil, cordial (etc) for, mais avançada espiritualmente é. Soma-se a isto a capacidade parapsicológica de tais inteligências que com o passar das eras passa a dominar as saidas para fora do corpo, a telepatia, a clarividência, etc. E a tecnologia vem em segundo plano, naves, etc. Isto pois mostra que civilizações avançadas tecnologicamente podem ser eticamente imaturas e doentes.

Os alienígenas mais avançados eticamente se comunicam por vias respeitosas, gentis, cordiais, amorosas e lúcidas. Quando não raro, evitam de aparecer, mostrar-se, comunicar-sede forma direta, plasmando o seus psicossomas com formas humanas para não assustar a humanidade vulnerável pelo pânico de morte e do desconhecido.

O fato de uma inteligência realizar desenhos de formas geométricas complexíssimas não denota inteligência ética subjacente. Isto porque é possível que um físico, com altíssimo domínio matemático e de engenharia, possa construir uma arma de destruição em massa, realizando desenhos e croquis de projetos da tal máquina de forma impecável e precisa, como são alguns crop circles. Assim, o fato de as formas serem complexas não evidenciam inteligência ética subjacente.

O famoso guru Osho, recentemente teve parte de sua vida investigada e esteve envolvido com o primeiro ataque bioterrorista nos EUA. Lemos seus livros e que maravilha são aquelas palavras. As pessoas as leem e mudam suas vidas. O mesmo pode ocorrer com os desenhos nas plantações. As pessoas mudam suas vidas por causa da "geometria sagrada" dos desenhos (como ocorre com Bert Janssen), porém, inteligências éticas subjacentes que invadem propriedades não são fontes éticas confiáveis.

E não importa serem humanas ou não. A inteligência ética é imaterial e independe de como se mostra. Invadir propriedade privada é crime para o Direito Terrestre. E é muito óbvio que se fosse feito por inteligências avançadas, o mínimo que se espera de alguém lúcido, é que respeite o direito de propriedade alheio, evitando conflitos e maximizando os aprendizados do contato cósmico.

As pesquisas científicas da abdução devem ser cruzadas com a pesquisa dos crop circles, pois no caso de serem feitos por alienígenas, o são por alienígenas não confiáveis, como o são os que fazem abdução. O poder hipnótico dos crop circles são evidentes (ver obra de Bert Janssen). E o poder hipnótico de tais desenhos pode induzir a todos a achar que os alienígenas que produzem tais desenhos são inteligências de ética confiável, o que na minha avaliação técnica não devem ser.

A hipnose vem sendo usada de forma anti-ética devido a seu enorme poder de influenciação, dentro do mercantilismo do capitalismo selvagem do nosso planeta, por religiões, por empresários e parece que até mesmo por supostos alienígenas. Evidências mostram que alienígenas usam de mecanismos de sugestão hipnótica nas abduções, e porque não usariam desenhos em plantações para induzir nossas percepções a considera-los confiáveis?

O assunto é extenso e convido o leitor a realizar a pesquisa por si mesmo, com seriedade e cientificidade.

0 comentários:

Postar um comentário

Caro(a) leitor(a), seu comentário é bem vindo!