Terapia de Vidas Passadas e Pesquisa Científica da Retrocognição

Acesse meus ensaios sobre minhas experiências retrocognitivas, de terceiros e implicações científicas.

Conscienciologia, Projeciologia, Experiência fora do Corpo, Projeção Lúcida (Astral)

Acesse meus ensaios sobre minhas primeiras experiências extracorpóreas ainda no útero de minha mãe até minha idade atual.

Holocosmologia, Samadhiologia (Serenologia), Função psi-ómicron, Yôga, Tao, Meditação

Acesse meus ensaios sobre a Holociência e o método para o acesso holocósmico.

Ufologia Avançada, Parapsicologia Experimental (psi-ómicron) e Autoexperimentação Parapsíquica

Acesse meus ensaios sobre a correlação entre os fenômenos psi-ómicron, a Ufologia Avançada e experimentação direta.

21.9.12

Agradecimento aos 50.000 acessos!

Caros leitores, pesquisadores, parapsicólogos, projeciólogos, cosmólogos e afins,

Os 50.320 acessos da Revista Digital de Experimentos Avançados da Consciência é resultado de um trabalho contínuo e persistente que iniciou com a criação do espaço em maio de 2008, porém, as publicações iniciaram em 26/08/2009, com o artigo "Técnica da Indução da Projeção Consciente pelo Sonho para Crianças" (clique aqui).

O espaço inicialmente foi um blog para publicações dinâmicas e complementares ao espaço Biblioteca Digital de Artigos Científicos. Com o passo do tempo, os acessos foram ultrapassando qualquer tipo de expectativa e em pouco tempo transformou-se em: "Revista Ciência, Saúde e Evolução da Consciência" para posteriormente fixar-se como o periódico científico do NIAC - Núcleo de Investigações Avançadas da Consciência - "Revista Digital de Experimentos Avançados da Consciência". O leitor que acompanhar o histórico de publicações notará as diferenças de textos nas diferentes fases.

Desta forma, de mês em mês, o espaço foi ampliando sua estrutura sendo acoplado recursos de tradução multilingüe (google), leitor de acessos internacional, novo design, tudo decorrente de trabalhos voluntários de pessoas desconhecidas, que tornam viável este projeto e seu custo operacional mínimo.

Com a mudança para a nova proposta de revista como periódico do NIAC, ampliamos o raio de ação, para 80 países no planeta e mais de 3.000 acessos por mês, com mais de 170 ensaios publicados, dentre uma gama de assuntos relevantes para a evolução.

Após os experimentos laboratoriais no campo cosmológico e na investigação criteriosa retrocognitiva, as perspectivas da revista começaram a focalizar sua intenção na sistematização de pesquisas na cosmologia avançada, reunião sistêmica de pesquisas, experimentos e torna-se totalmente vinculada aos trabalhos científicos do NIAC.

Agradecemos a todos os que participam direta e indiretamente e especialmente aos leitores desta modesta produção.

Cosmoabraço,

Fernando Salvino, NIAC.

18.9.12

Sobre a Honestidade de Caráter e Evolução

Por Dr. Fernando Salvino (MSc.)
Parapsicólogo, Psicoterapeuta, Conscienciólogo, Projeciólogo
NIAC/FEBRAP/ABRAP



A idéia central que quero expor neste estudo é a relação direta entre honestidade, sintoma e doença. E ainda, sobre honestidade, paz interna e a possibilidade de uma escala de honestidade.

A busca por uma vida integralmente honesta gera o bloqueio progressivo natural da formação do sintoma e, por conseqüência, da doença, não somente física, mas mental. Bloqueia também os traços psicopáticos que ainda temos em nosso nível de evolução, traços estes associados aos aspectos obsessivos ainda presentes em nossas atividades psíquicas, em pequena ou larga escala. Admitir que não somos amparadores ininterruptamente é também um ato de honestidade consigo mesmo. Admitir erros, admitir até mesmo traços de determinados transtornos ou tendências, é essencial para vida de maior paz interna. O primeiro passo então, natural, é sermos honestos conosco e a própria honestidade se encarrega de nos alinhar com o nosso caminho evolutivo cósmico. A honestidade progressiva é trabalho interno de realinhamento com o Cosmos e fundamenta a vida mais próxima do Bem Universal.

A honestidade leva-nos a um estilo de vida mais saudável, como por exemplo:

1. Num nível físico, priorizamos uma alimentação mais condizente com as necessidades de nosso corpo, evitando alguns tipos de alimentos, restringindo o uso de alguns alimentos alergénicos e dando prioridade a uma nutrição mais adequada para a saúde pessoal, mantendo o peso corporal saudável. Ainda neste nível, ocorre a priorização de exercícios físicos que nos dão prazer, numa escolha honesta pelo melhor exercício que se adapta a nós dentro de nossas condições pessoais. Neste caso, podemos solicitar aconselhamentos de pessoas especializadas em determinados campos. Assim, nutrição e exercícios físicos praticados com regularidade e escolhidos baseados na honestidade perante nós mesmos geram em nós bem-estar e pacificação íntima e uma harmonização hormonal geral no corpo.

2. Num nível energético, a honestidade acaba conduzindo a pessoa a dar prioridade para tornar sua energia mais positivada, higienizada e equilibrada. Esta busca leva a pessoa naturalmente a buscar práticas energéticas que, passo a passo, acaba chegando nas técnicas mais adequadas para si mesma. No meu caso, tai chi chuan, chi kun e mobilização de energia.

3. Num nível emocional, sentimental, a honestidade perante si mesmo acaba levando a pessoa a dissolver a couraça do orgulho e começar a resgatar amor a si mesmo e o amor de forma geral. Este resgate do amor leva a pessoa a transcender a si mesma e dirigir-se ao outro, e aqui, aparece a sensação de uma tarefa a cumprir na vida. A honestidade nos conduz naturalmente à identificarmos e realizarmos nossas tarefas de vida aqui na Terra.

4. A honestidade também nos leva a identificarmos nossas necessidades naturais por afeto, família, amigos, relacionamento, sexo, amor, etc. Leva-nos a olhar para dentro de nós mesmos e admitir com total franqueza aquilo que estamos precisando para darmos passos adiante em nossa evolução. As condições da vida humana são simples: precisamos trabalhar com algo que gostamos, e identificar este trabalho é uma tarefa de honestidade. Uma pessoa honesta consigo ao sentir-se insatisfeita com seu trabalho, procura formas honestas de mudar de profissão sem prejudicar as pessoas. A pessoa honesta opta por um estilo de vida mais simples, financeiramente e materialmente, pois encara com honestidade a transitoriedade da existência humana e a ilusão da posse e da propriedade relativo aos bens materiais e às pessoas. Naturalmente, por não envolver-se em tramóias, corrupção e outros segmentos antiéticos na sociedade, vive de consciência tranquila, adotando um modo de viver mais condizente consigo mesmo, gerando para si, maior paz interna. O dinheiro ganho é de forma honesta, em trabalho honesto escolhido baseado na honestidade consigo mesmo. A escolha de amizades também obedece a honestidade e também a escolha de parceiras e parceiros para relacionamento. Um relacionamento em que ambos não possuem relativa honestidade consigo mesma segue um ritmo diferente daquele em que ambos priorizam uma vida honesta.

5. Num nível mental, a honestidade nos conduz a querer compreender o funcionamento de nossa própria mente e a progressivamente neutralizar as distorções cognitivas, traumas e tudo o que nos impede de vivermos aqui e agora, uma vida mais feliz, pacífica e plena. Aqui aparece o interessa natural por conhecermos a nós mesmos em vidas anteriores e mesmo querer saber acerca das possibilidades de vida extrafísica, saídas para fora do corpo e assim por diante. Ainda neste nível, o parapsiquismo, a mediunidade,  e todas as experiências psi, aparecem como extrapolações naturais da honestidade. A pessoa que quer saber a verdade dos fatos, naturalmente desenvolve sua capacidade parapsíquica em níveis de progressão relativos à sua capacidade de suporte de acesso às cosmoinformações.

6. Num nível cósmico, a honestidade nos conduz naturalmente aos acessos mais amplos ao holocampo cosmológico, às projeções conscientes para fora do corpo, aos aprendizados mais profundos de contatos extrafísicos, da vida cósmica até as experiências de consciência cósmica e constatações da realidade pessoal como consciência pura (projeção de mentalsoma). Aqui a honestidade é a própria vida cosmoética prática.

Para fins de autoconhecimento, qual o seu nível de honestidade em cada 1 dos 6 itens acima expostos?