Terapia de Vidas Passadas e Pesquisa Científica da Retrocognição

Acesse meus ensaios sobre minhas experiências retrocognitivas, de terceiros e implicações científicas.

Conscienciologia, Projeciologia, Experiência fora do Corpo, Projeção Lúcida (Astral)

Acesse meus ensaios sobre minhas primeiras experiências extracorpóreas ainda no útero de minha mãe até minha idade atual.

Holocosmologia, Samadhiologia (Serenologia), Função psi-ómicron, Yôga, Tao, Meditação

Acesse meus ensaios sobre a Holociência e o método para o acesso holocósmico.

Ufologia Avançada, Parapsicologia Experimental (psi-ómicron) e Autoexperimentação Parapsíquica

Acesse meus ensaios sobre a correlação entre os fenômenos psi-ómicron, a Ufologia Avançada e experimentação direta.

3.3.14

Da Parapsicomotricidade: Breve Ensaio sobre a Natureza da Ligação entre Atenção Consciente, Psicomotricidade, Parapsicomotricidade e Veículos

Exteriorização lúcida da consciência
pelo Psicossoma.
Fernando Salvino, M.Sc.
Parapsicólogo, Psicoterapeuta, Projeciólogo, Conscienciólogo.



Estou testando outro método de projeção consciente para fora de meu corpo, que é a da natureza do relacionamento entre eu e meu soma, entre eu e meu "energossoma".

Durante o chi kung, especialmente a meditação microcósmica, venho estudando a natureza de minha atenção e como a uso para mover meu corpo, dando o comando para relaxar-se, como para centralizar-se na respiração abdominal.

Assim, movo facilmente meu soma, com relativo autodomínio de seu movimento, incluindo o domínio da respiração e do relaxamento. Quando quero movê-lo, eu o movo. Então, estou estudando o principio de como eu movo meu corpo, em meditação. O exato momento da conexão da atenção aos tendões e músculos e ossos. Então, procuro mover minhas mãos, principalmente, de forma muito lúcida, sentindo-me dentro do corpo, movendo-o, mas com a consciência de que estou "dentro" do corpo, movendo-o, como uma mão dentro de uma luva.

Após, procuro fazer o mesmo: ao mover minha energia lentamente, sinto mover algo externo a mim, não sentindo que eu esteja dentro de outro corpo (como sinto no caso de meu soma). Movo a energia como movo um copo. Parece um objeto externo a mim, ou mesmo inerente. Não sei ao certo. De qualquer forma, estou procurando exteriorizar a energia, ou circula-la, com muita lucidez, lentamente, procurando sentir como a atenção se liga no energossoma, movendo-o.

Estou tomando por hipótese de que: se eu compreender o principio da atenção, e como esta se liga ao psicossoma, poderei exterioriza-lo a vontade quando eu quiser, como eu faço com meu soma, quando quero move-lo ou torna-lo parado, ou emsmo com o energossoma, quando o circulo ou exteriorizo, ou neutralizo.

O principio de atenção é o mesmo. Se um LSD ou Ayahuaska, ou uma febre alta, podem exteriorizar o psicossoma para fora, então, se eu compreender como minha atenção se liga ao psicossoma, poderei exteriorizá-lo a vontade para fora, sem que eu precise dormir, bastando eu movê-lo, como movo tanto meu organismo biológico como minha energia.

Outra hipótese é: se eu dominar a meditação microcósmica, isto facilitará o relax geral e a acalmia íntima para que eu possa estudar dentro de mim mesmo, com calma e paciência, o que liga a mim mesmo, como consciência, tanto a meu corpo físico, ao energossoma e ao psicossoma. Quanto ao mentalsoma, parece ser mais simples a desconexão, saindo pelo topo da cabeça, ligado ao coronochacra.

Estas pesquisas são exploratórias por enquanto, experimentais sem maiores resultados. Inicialmente estou estudando a ligação da minha atenção ao energossoma. O mesmo se aplica ao EV. Se eu compreender o princípio de atenção que me liga no campo geral do energossoma, poderei instalar o EV diretamente pela ação da atenção, sem precisar circular energia. Alguns resultados já evidenciam a confirmação desta última hipótese.

Quanto aos fatores que podem gerar a dificuldade da exteriorização lúcida para fora do corpo são os fenômenos associados a decolagem e ao "descolamento" do psicossoma junto ao organismo biológico, com sons estranhos e sensação de estar desgrudando e se dissociando do cérebro e dos pulmões, cessando a respiração e o uso do cérebro. Os fatores bloqueadores, como o medo, em especial, se juntam na exploração da hipótese acima exposta. Outro fator é o desprendimento íntimo, desapego e desejo de cosmificação. Quanto mais tais fatores estão presentes e atuantes, mais viabilizam a coragem e neutralizam o medo, conforme demonstram as auto-evidências experimentais.

A melhoria dos métodos para a indução lúcida da projeção consciente facilitará a exploração cósmica na perspectiva holocosmológica, ou a cosmologia holodimensional, inteligente e com isto, o entendimento profundo da natureza da consciência, da vida, da vida na Terra, da evolução e assim por diante.

Esta autopesquisa entra na pesquisa da área da parapsicomotricidade, ou do movimento consciente do psicossoma e da ejeção do psicossoma pela livre vontade.