Parapsicologia Clínica, Psicoterapia de Vidas Passadas e Pesquisa Científica da Retrocognição

Acesse meus ensaios sobre minhas experiências retrocognitivas, de terceiros e implicações científicas.

Conscienciologia, Projeciologia, Projeção Lúcida da Consciência para Fora do Corpo Biológico, Afins

Acesse meus ensaios sobre minhas primeiras experiências extracorpóreas ainda no útero de minha mãe até minha idade atual.

Holocosmologia, Samadhiologia (Serenologia), Função Psi-Ómicron, Meditação Micro e Macrocósmica, Afins

Acesse meus ensaios sobre a Holocosmologia e o método para o acesso holocósmico.

Extraterrestriologia, Ufologia Avançada, Parapsicologia Experimental (psi-ómicron) e Autoexperimentação Parapsíquica

Acesse meus ensaios sobre a correlação entre os fenômenos psi-ómicron, Extraterrestriologia, a Ufologia Avançada e experimentação direta.

24.5.22

EXPERIMENTO SALVINO-LOUREIRO: Sobre o Novo Acesso ao Holocampo Informacional, do Experimento e da Transcrição da Experiência

Fernando Salvino, MSc.


I - INTRODUÇÃO

Uma introdução a respeito deste trabalho é tão difícil porque me parece quase impossível achar um começo para iniciar este ensaio. Então já quero deixar claro para você que lê este texto que o início se perde no passado e que de forma arbitrária escolherei um ponto de partida.

Após uma vida inteira de dedicação ao entendimento de mim mesmo, da vida, do sentido e do porque estou neste planeta cheguei num dilema nesta autoinvestigação. Já tinha lembrado de forma consciente várias vidas anteriores porém algo me pareceu incongruente nesta pesquisa. O meu potente interesse por cosmologia, astronomia, vida extraterrestre e temas transcendentes não se explicavam nas vidas pregressas que tinha acessado e eis que me surgiu uma hipótese de que teria acontecido alguma coisa muito importante entre a minha vida passada imediata, onde desencarnei no Vietnã, e a vida seguinte, ainda no mesmo ano, onde reencarnei no Brasil, ainda em 1975. O que teria acontecido para que minha personalidade tivesse um espectro de interesse supostamente incompatível com as vidas anteriores que tinha acessado? 

Foi então que após reuniões com meu amigo Guilherme Kilian, tambem parapsicólogo, resolvemos organizar um experimento controlado de laboratorio para fins de realizar este acesso, ao último periodo entrevidas. A inspiração para mim foi o experimento controlado realizado nas imediações da sala de sula do Instituto de Parapsicologia e Ciências Mentais, onde realizando uma formação em Parapsicologia, na aula prática de regressão de memória, obtive uma experiência muito potente, o qual tornou o ensaio "O Caso de Thomas Green", já publicado. No entanto, o experimento SALVINO-KILIAN, nome dado pelo nosso irmão parapsicólogo Dr. Geraldo Sarti, mudou radicalmente minha vida, pois além de parecer confirmar a hipótese, pude lembrar com detalhe o que vim fazer nesta vida e também, entender o conteúdo de uma experiência de ayahuaska que tive cerca de 20 anos antes, em 1995 ou 1996. 

Nesta experiência holotrópica acessei a informação de que meu propósito nesta vida era a ciência do Ôm. Eu naquele experimento sabia exatamente o que significava isso porém não conseguia sequer colocar em palavras tal informação. Neste acesso retrocognitivo, o qual acabamos chamando de acesso ao holocampo informacional, compreendi o que significava a ciência do Ôm. E a enorme quantidade de informação mudou o rumo dos meus ensaios e iniciei o desenvolvimento da ciencia do Ôm, que emprestei o neologismo Holocosmologia para denominar tal holociência. O meu blog de pesquisa tornou-se o espaço basicamente dedicado a organizar e desenvolver o que me foi passado neste período entrevidas, que seria desenvolver e dar a público o A E I O U desta holociência.  

A necessidade de proporcionar a mais pessoas este acesso me levou a criar um grupo no projeto onde trabalhava no Hospital Universitário. Após isso propus no HU um grupo de autoconhecimento e expansão da consciência para fins de auxiliar as pessoas a acessarem uma realidade mais ampla. O objetivo do grupo não foi nem de perto cumprido, pois acabou se tornando uma psicoterapia de grupo mas, eu e dois dos integrantes, Rodrigo Bastos e Guilherme Loureiro, na época estudantes do mestrado em Engenharia Mecânica, organizamos o primeiro laboratório parapsicológico do Brasil dentro de uma instituição pública que era o HU, um LAC - Laboratório de Autopesquisa da Consciência. E se passaram cerca de 10 anos de investigações e o ápice deste experimento de grupo foi o último experimento, que gerou inclusive uma nova pausa das atividades para fins de elaboração de todo conteúdo. Estes anos todos de autopesquisa retrocogniva e parapsíquica alcançaram um ponto de saturação em dois dos pesquisadores. O restante já tinha se desligado por motivos pessoais. O acesso retrocognitivo já tinha nos dado respostas suficientes para nosso autoconhecimento e nos restava ir para o futuro. Interessante informar que Guilherme Loureiro foi encaminhado ao Projeto Amanhecer (HU-UFSC) para atendimento mediante aconselhamento de uma entidade em um centro de umbanda na cidade de Florianópolis/SC. A entidade o orientou a procurar este projeto para dar prosseguimento ao tratamento que estava buscando. Como a entidade saberia do que nos aguardávamos? Seria ela um amparador extrafísico de nosso trabalho de pesquisa que se aproveitou a oportunidade mediúnica e se fez comunicar? Ficam as interrogações.

Desde o início do LAC - Laboratório de Autopesquisa da Consciência, em 2012, até 2021 passaram-se aproximadamente nove anos de experimentos de autopesquisa em grupo, com vistas a potencializar a evolução lúcida, o entendimento da vida e da existência e o autoconhecimento profundo, pluriexistencial, focado na detecção da real tarefa para esta vida. E agora o experimento permanece no meu caso, com a tarefa final de construir este compêndio de ensaios em ordem cronológica o qual expõe a sequência de ensaios que foram sendo escritos conforme os experimentos eram realizados, não somente no LAC, mas em minha vida como autopesquisador da consciência. Tornar organizada esta experiência e pública para o acesso livre de todos é minha tarefa.


II - DO EXPERIMENTO

O EXPERIMENTO SALVINO-LOUREIRO, ocorrido no dia 31.03.2021, por volta das 19h, nas dependências do Espaço Tao, meu consultório particular, enfatizaram alguns temas geradores.  Este foi um dos experimentos mais intensos que vivi na minha vida. Complexo expor a sequência exata de fatos que acabaram por gerar o experimento, pois houve uma saturação progressiva de uma sequência semanal de reuniões mediúnicas e de acesso, tendo em vista acessar o futuro. Porém para condensar a informação convém expor de forma direta e objetiva que o fato gerador principal deste experimento foi a experiência ocorrida em 17 de maio de 2017, o qual relatei com o título "Eles estão vindo: relato de experiência extraterrestre". Esta experiência do futuro foi tão profunda que gerou um enorme interesse em realizar um acesso ao futuro para saber mais sobre este ocorrido. Simplesmente vi que eles estão vindo para a Terra, em uma enorme frota de naves. Eu não sabia dizer quando, mas estava perto. O sentimento intuitivo era de proximidade. Foi me dado o recado e assim espalho este recado para que você também possa saber. E este experimento teve como proposta acessar mais sobre este ocorrido. E muitas respostas vieram e muito mas muito mais do que esperávamos também foi acessado.

O acesso é um tipo de função psi diferente das demais ordinárias, pois é um tipo de cognição ou paracognição restreadora de informação e se usufrui de todas as quatro cognições psi: gama, kapa, theta e ómicron. Existe uma necessidade de certa informação e de alguma forma a inteligência, e não se reduz a inteligência do autopesquisador nem do facilitador, começa a restrear a informação ou o grupo de dados, o pacote informacional, o código e as linhas começam a ser expostas.

Estamos aqui lidando com processamento de informação, uma ciência da informação cujo acesso se dá pelas próprias faculdades parapsíquicas do sujeito, no caso, tanto facilitador como autopesquisador, onde criando um campo de investigação de espectro holocósmico, acaba operando a partir de uma inteligência mais ampla, um campo de inteligência. Difíceis são as palavras para acessar tal área.

A seguir exponho a descrição do áudio do experimento controlado de laboratório e prepare-se para uma viagem holocósmica.


III - DA TRANSCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA (DESCRIÇÃO DO ÁUDIO)

G = Guilherme Loureiro (facilitador)
F = Fernando Salvino (autopesquisador)


G: Relaxando completamente o corpo... uma longa inspiração... solta tudo completamente... mais uma vez... relaxa bem... segura o ar nos pulmões... segura um pouquinho.... solta completamente... mais uma vez.... solta..... solta o corpo... deixa o corpo bem pesado... relaxando os pés... pernas... relaxando as coxas... glúteos... abdome... solta bem as costas... solta o peito... relaxa bem os ombros... trapézio... solta os braços. Antebraços... deixa os dedos bem leves... soltando a cabeça... solta o pescoço.... agora vai para a parte de traz da cabeça do pescoço até a frente... soltando as bochechas... soltando a boca.... isso....... soltando os olhos.... soltando o nervo ótico... relaxando a visão de fora..... trazendo a visão de dentro.... isso...... leva a atenção para o coração.... com o olhar interno no centro do peito.. vê como você está ai dentro... observando as sensações... qual sentimento... como está aí dentro?

F: está calmo e apreensivo...

Longa pausa

G: qual é a parte calma?

Longa pausa

F: De ter certeza..

G: Certeza do que?

Longa pausa

F:  Certeza de que eles estão vindo...

G: Quem são eles?

F: quem são eles? Quem são eles? Frota.... frota... frota intergaláctica...

G: Intergaláctica......

F: Plêiades, Touro, Centauro, Sagitário.....

G: Eles vêm de todos esses lugares?

F: Não sei.... gigante...

G: Gigante? A frota?

F:  O espaço....

G: O espaço...... (repete)

F: O espaço......colônia de abóbodas assim.... abóbodas.... em um planeta

G: Tipo um planeta ou num planeta?

F: Num planeta

G: Consegue enxergar esse planeta?

F: Marte

G: Como é a relação dessa colônia com esse planeta?

F: Difícil a respiração... respirar é difícil... não vejo com clareza mas sinto.... sinto....oxigênio assim... encanado....as placas de vidro triangulares grudadas formando uma abóboda.... umas naves vindo e saindo.... 

G: Entre a colônia e o planeta

F: É.... Naves pequenas com poucas pessoas.... Lua....

G: essas pessoas de onde elas vieram?

F: essas pessoas....... fugindo.... uns fogem outros ficam...

G: De Marte?

F: Da Terra... fogo... bastante fogo... fogo no mar... pega fogo no mar... esta acida a superfície... pega fogo.... bem escuro.... parece que não tem energia elétrica... black out... só da para ver o fogo... bem escuro....

G: E esse black out onde é?

F: Vejo uma pirâmide... está insistindo essa imagem... No mar... na costa...

G: Qual costa?

F: Guiné... Nova Guiné... Guiné Bissau....

G: O que essa pirâmide representa?

F: Não sei.... está escrito lá..... tudo escrito lá.... Petróleo..... verde....

G: Tem a ver com o fogo no mar?

F: Está tudo estragado... estragou o petróleo... petróleo estragou... petróleo do fundo do mar está estragado... não da mais para pegar o petróleo.. acabou o petróleo... não tem mais petróleo... os carros todos na rua abandonados não tem onde deixar.... cidades estão evacuadas... crescendo mato assim no meio da cidade... parece até cena de filme ficção científica mas não é cena de filme... aquelas cenas das cidades abandonadas e o mato nascendo dentro da cidade...

G: Em que momento estas cidades foram abandonadas?

F: Petroleo, não tem mais petróleo... está tudo tóxico... estragando tudo...vasou alguma coisa.... radioativo... radiação.. radiação de alguma coisa... ultravioleta... buraco de ozônio... estragou o petróleo... estragou... ficou verde... um verde estranho.. parece um verde tóxico... não é um verde legal... é um verde perigoso...

G: Verde radioativo?

F: Verde estranho... verde de radiação... verde... não é radiação... radiação que entrou na terra... mudou tudo... 2038...... Tem uma onda.... evacuou.... evacuou...

G: Como foi essa evacuação?

F: Muita confusão, sirene de carros de polícia... de ambulância.. pra la pra la... pra la... o exercito.....tanque de guerra....arma... metralhadora... metralhadora dasquelas grandes que ficam em cima do tanque... soldados...chão de deserto.. meio cor de creme.. areia.... orientais...

G: Onde que é esse lugar?

F: Coréia... vão tirando aos poucos.... vão abduzindo... tirando... eles estão tirando aos poucos... algumas pessoas que eles tiram...

G: Eles daquela colônia?

F: Não... eles eram..... está difícil de ver....

G: Qual que é a intenção dessa abdução... consegue sentir?

F: Tem umas interferências na informação... está vindo uma frase persistente na minha mente.... Conexão Alfa Centauri... Conexão Alfa Centari... mental....bem... bem avançado... umas naves em forma de charutos meio pontudas... girando assim... girando....

G: como que é essa conexão Alfa Centauri? Qual o propósito?

F: É como se fosse uma central... uma central de comando... interestelar....

G: Como é que é a inteligência associada a esta central de comando?

F: Cósmica... é tipo assim.... bem tranquilo... bem calmo... bem silencioso... as naves não fazem barulho.. não tem som... não tem atrito... não tem perda... tudo é reaproveitado... um ciclo fechado... sem som.... tem som mas é um som tão baixo que os cientistas daqui acham que é som de rádio.... um som qualquer assim.... que não é sinal inteligente.... é um som natural... O futuro.... é de lá que vem o futuro... Alfa Centauri...

G: Qual que é seu papel nessa conexão AC?

F: Meu papel?..... informar.... sem esperar....comportamento... de que aquele é o futuro... la é o futuro... é de lá que vem o “cogumelo” [o cogumelo se refere a tecnologia acessada em outra experimento onde no futuro usarão torres de cogumelo feitas de tungstênio para geração de energia de baixa intensidade e ozônio]... é de lá que vem o futuro... é de lá que vem a tecnologia.. é de que lá que vem o conhecimento... é tipo uma central de inteligência...da galáxia... desta galáxia... tem várias centrais mas essa é uma...a mais próxima daqui... tem muitas centrais.. todas estas centrais são ligadas ao núcleo da galáxia... Não tem tempo não tem espaço não tem idade.. nada..... é uma central...

G: E como é que se dá a transferência de tecnologia.. conhecimento...?

F: Como se dá a transferência.... para resfriar.... resfriadores.... mas isso é bem lá na frente... muito lá na frente....

G: Quando?

F: Quando...? Quando tiver tudo instalado.... nem sei do que estou falando.... [lapso de consciência]

G: Transferência de tecnologia... resfriadores....

F: É... tudo instalado.... placas flutuantes para refletir o Sol....

G: Qual a relação destas placas flutuantes, com cogumelo.. com os resfriadores...?

F: Eles vão tentar resfriar assim mas não vai dar certo. Como se fossem uns espelhos...é triste... bem triste... muita tristeza... muita frustração... muito dinheiro....muita propaganda... muito arriscado.... eles ficam se reunindo...

G: Eles quem?

F: Quem controla.... os ricos... os que tem poder.. eles se reúnem com muita frequência... para decidir e tentar resolver.. não sabem o que fazer.. mentem... sabem que vai explodir tudo... eles querem tentar.... eles tentam.... sobreviver....pessoas com fome... muita fome... pedindo comida... as pessoas que não sabiam que ia acontecer isso... essas pessoas... que sofrem mais... pedindo explicações... pedindo... vocês prometeram! Vocês prometeram!... guerra.... uma guerra contra esse povo.... uma guerra... uma guerra em que o povo assim entra nas casas deles e invadem...é triste... e bem triste.... pessoas magras assim... triste é... balde de água..... balde assim... balde de água.. mas roupas as assim esfarrapadas... bem triste... sujo.... e os caras ricos... e as pessoas pobres... pobres... 

G: Onde que é isso?

F: Itália... Sérvia... vários lugares.... explosões assim.... mas não é explosão de bomba... é de carbono.... começa a estourar no ar... explode no ar... concentração de toxina.... as pessoas não sabem mais o que fazer... não tem mais o que fazer.... ficam tentando conter o povo assim... calma... calma..... cobrando.., soluções do governo.. mas não tem mais governo.... acabou o governo... não tem mais o que fazer... não tem mais dinheiro... não tem mais emprego... tem só o militar... só quem tem arma... está acabando também....???.....eles vão tirando alguns daqui.... algumas pessoas daqui... como se fosse um resgate assim.... vão resgatando aos poucos... quem está.... é..... aberto assim.... mais receptivo..... a sala aqui está fria mas sinto que lá está ácido...

G: O ar está ácido?

F: Está.... bem ácido... Não sei não me vejo lá.... um acampamento escondido assim... acampamento longe.... acampamento......

G: É nesse acampamento que você está?

F: Umas pedras no alto... uma colina.... esperando..... só esperando... não tem mais o que fazer....  não tem mais o que fazer.... só esperando... sobreviver e esperar...

G: Quando que é isso ai?

F: Estou cansado já..... tenho medo....

G: Como você sente esse medo?

F: Como sinto esse medo........como é que eu sinto esse medo......medo de ser nesta vida.... não queria que fosse.... mas la é bem seguro está bem afastado.....

G: Onde que é... e o quão afastado que é?

F: Afastado... tipo assim... puta que pariu... caralho... chegamos... é aqui o acampamento... é aqui.... chegamos... mas já foi tudo planejado.... já tinha ido lá para ver qual é o lugar.... é aqui... a gente leva as pessoas para lá.... comida... bem vaga a imagem.... cesto parece.... 

G: Quem que esta junto ai?

F: Vejo uma fogueira... esquentando alguma coisa no fogo... é frio.... família....familiares.... mas não vejo a cara de ninguém não... só sensação de familiares.... estou longe estou longe....passou longe....

G: O que que passou longe?

F: Passou longe.....essa matança toda..... a matança.... as pessoas vão comendo umas as outras... canibalismo... as pessoas começam a ficar meio doidas... comendo lixo....  ??? paralelo....

G: Uhummm

F: Longe esse lugar.... longe... não tinha carro mais.... longe pra caralho.... andar andar andar andar... andar andar andar.... uns bichos que ajudavam a carregar as cosas... boi... tipo boi.... parece boi....as pessoas cansadas.... não pode parar... tudo calculado o tempo.... bora bora bora.....temos que estar “não sei aonde” “a hora tal”... até o sol não sei o que.... cuidado que é perigoso aqui... bora.... onde é isso? Colinas... nas colinas... onde é que tem colinas..? Nas colinas.... nem sei direito o que são colinas.... 

G: Como é a vegetação?

F: Pedra... 

G: E o ar?

F: Frio... 

G: Seco?

F: Deixa eu ver..... meio pesado.... falta ar... é alto... tem um rio lá embaixo... parece tipo um canyon....alto de um canyon assim... pouca vegetação....

G: Qual é a sensação de estar nesse lugar agora?

F: Protegido...

G: Protegido pelo que?

F: Pela distancia... pela distancia... tem que ser muito forte para chegar até lá... cansa muito... as pessoas não chegam lá... não sei que lugar é esse.... parece que vou perdendo um pouco da noção....

G: E o que você faz no dia a dia?

F: Descanso....espero.... esperando ajuda... 

G: Essa ajuda de quem que é?

F: Dava para ver o céu assim.... todo o céu.....a noite assim o céu era brilhante....

G: O que vc enxerga nesse céu brilhante?

F: Mesma sensação daquele sonho... um cansaço de esperar muito assim..... tem alguém falando comigo... minha companheira.... ela percebe que eu fico no meu mundo olhando para o céu.... já tem um tempo ali já... passou um tempo.... tipo uma vila que a gente forma... uma vilinha.... tarefas.... uma rotina assim... vidinha estilo antigo... não tem luz...  não tem nada...

G: Mas vai um pouco mais para o futuro... o que vem depois disso?

F: Estou dentro de uma nave, viajando numa velocidade... desmaterialização... liquido...  ah...  volta... voltando daqui...

G: Voltando para onde?

F: Para Quásar... quásar... outra galáxia... fora daqui...outra central... muito grande... muito muito grande....

G: Além de grande que outras qualidades essa central tem?

F: Não grande assim.... mas vasto sabe.... silencioso.... silencioso... muito silencioso... escuta ..escuta o som,  vibração.... meio macio assim... meio arqueado...esta meio vago mas parece umas estruturas de antena metálica... meio assim...é la que é a reunião.. lá que é o... não é um planeta acho... é um... não tem nada a ver  com isto aqui...

G: Por que você foi para lá?

F: Sagitário.... missão em Sagitário... missão...tem que ir lá migrado... para cá... missão em sagitário... tenho uma missão em Sagitário...

G: Qual é a missão?

F: Missão em Sagitário........ é meio complexo não dá para entender direito.... lá é só um pedacinho bem pequeno... como se fosse colonizar Sagitário... trazer inteligência para cá... é isso... trazer inteligência para cá... tornar esse lugar mais inteligente... trazer mais inteligência...

G: E como torna mais inteligente este lugar?

F: Como torna mais inteligente..... pela amizade... pela verdade... pela vida...pelo silêncio...pela bondade... bom senso.... trancendência... sentir... escutar o som do silêncio do espaço.. escutar o som do espaço... é bem baixinho.. escutar o som.... espaço... sintonia...mais inteligência sabe... cósmico... tudo... trazer organização... é isso... essa inteligência é inteligência de organização... vim para cá para ajudar a organizar aqui... organização... um ciclo.. uma órbita... tem um tempo para terminar... tudo calculado.. tudo bem calculado organizado... e a Terra vai.... vai acabar....vai ficar vermelha... vai ficar...e aqui que é o cogumelo... a terra vai ficar em recuperação... não tem mais ninguém aqui acho... não tenho sensação de que tem alguém na Terra... foram embora daqui... está silencioso.... não tem mais aquele ácido... estão recuperando a Terra.... acho.... 2300 e pouco.... acho que é isso... parece que é longe.... não é muito importante não....

G: Por que não é muito importante?

F: É um trabalho... é um trabalho... uma expedição... que tem começo meio e fim....

G: Se isso não é importante então o que é importante?

F: Viver... conhecer...experimentar... se lançar em novos mundos... se alfabetizar mais... evoluir... é infinito... 

G: Se alfabetizar em que?

F: A inteligência... entender... inteligência... entender a ordem... a organização... organização de tudo isso... o espaço... a vida... tudo... isso é importante... entender a realidade... conhecer a realidade.. conhecer a verdade.... viver a verdade... sair da ilusão e viver na verdade... três vidas pela frente ainda aqui.... três vidas..... quatro.... três vidas..... deu certo deu.... se não deu também está bom também... tudo é experiência... não tem perda não tem nada... tudo é experiência para evoluir.. entender... se queimar... não queimar... se explodir não explodir.. nada é importante... faz parte do processo de entender... ficar mais inteligente... 


IV - DAS CONSIDERAÇÕES FINAIS

É como se as palavras estivessem flutuando no éter cósmico e a inteligência universal operando através de tudo. O final do experimento para mim é a síntese das sínteses da ciência universal no nível humano. E concluo citando o fim do experimento:

G: Qual é a missão?

F: Missão em Sagitário........ é meio complexo não dá para entender direito.... lá é só um pedacinho bem pequeno... como se fosse colonizar Sagitário... trazer inteligência para cá... é isso... trazer inteligência para cá... tornar esse lugar mais inteligente... trazer mais inteligência...

G: E como torna mais inteligente este lugar?

F: Como torna mais inteligente..... pela amizade... pela verdade... pela vida...pelo silêncio...pela bondade... bom senso.... trancendência... sentir... escutar o som do silêncio do espaço.. escutar o som do espaço... é bem baixinho.. escutar o som.... espaço... sintonia...mais inteligência sabe... cósmico... tudo... trazer organização... é isso... essa inteligência é inteligência de organização... vim para cá para ajudar a organizar aqui... organização... um ciclo.. uma órbita... tem um tempo para terminar... tudo calculado.. tudo bem calculado organizado... e a Terra vai.... vai acabar....vai ficar vermelha... vai ficar...e aqui que é o cogumelo... a terra vai ficar em recuperação... não tem mais ninguém aqui acho... não tenho sensação de que tem alguém na Terra... foram embora daqui... está silencioso.... não tem mais aquele ácido... estão recuperando a Terra.... acho.... 2300 e pouco.... acho que é isso... parece que é longe.... não é muito importante não....

G: Por que não é muito importante?

F: É um trabalho... é um trabalho... uma expedição... que tem começo meio e fim....

G: Se isso não é importante então o que é importante?

F: Viver... conhecer...experimentar... se lançar em novos mundos... se alfabetizar mais... evoluir... é infinito... 

G: Se alfabetizar em que?

F: A inteligência... entender... inteligência... entender a ordem... a organização... organização de tudo isso... o espaço... a vida... tudo... isso é importante... entender a realidade... conhecer a realidade.. conhecer a verdade.... viver a verdade... sair da ilusão e viver na verdade... três vidas pela frente ainda aqui.... três vidas..... quatro.... três vidas..... deu certo deu.... se não deu também está bom também... tudo é experiência... não tem perda não tem nada... tudo é experiência para evoluir.. entender... se queimar... não queimar... se explodir não explodir.. nada é importante... faz parte do processo de entender... ficar mais inteligente... 

29.3.22

Sobre o Último Ensaio

Por Fernando Salvino



Após uma vida de dedicação à investigação da realidade sinto, enfim, que a reuniões dos ensaios em Holocosmologia chegou ao seu fim. E era um problema para mim detectar qual seria o ponto final de um assunto verdadeiramente infinito, que nunca se esgota, que verdadeiramente transborda pelas bordas do holocosmo. E conforme as investigações foram se encadeando no tempo, espaço e dimensões no dia 31.03.2021, nas dependências da minha clínica, organizamos um experimento de laboratório, eu e meu amigo Guilherme Loureiro, para fins de acessar o futuro (precognição induzida em laboratório). E este experimento foi tão profundo para nós que se tornou naturalmente o final da reunião dos ensaios em holocosmologia. E muito embora esteja com vontade de colocar a público a transcrição integral do experimento resolvi fazer da própria transcrição integral o ensaio final do livro. E é com alegria que finalizo este rascunho que já está em passos mais firmes diante de sua publicação, após mais de duas décadas de investigações, desde que decidi libertar-me do coma evolutivo que me atravessava. 







24.11.21

Ensaio sobre a Cognição Psi-Ómicron: das Funções Psi, à Cognição Psi Ordinária até a Cognição Holocósmica ou Psi-Ómicron.


Fernando Salvino, MSc. 


Dentro da taxonomia parapsicológica temos que psi se organiza além de uma função, uma cognição. Um tipo específico de cognição. Por cognição se define aqui o estabelecido pela ciência da cognição, ou a psicologia da cognição, que engloba não somente as funções intelectivas, mentais mas também as emocionais, crenças, esquemas, matrizes que estruturam nosso modelo de realidade. Assim, quando falo aqui em cognição psi estou estabelecendo uma tipologia difenrenciada para designar um modo anômalo de cognição, ou uma paracognição, ou ainda uma cognição extraordinária ou metaordinária ou ainda transordinária.

Esta taxonomia obviamente parte do ser humano limitado, padrão, normal, ou aquele que apresenta características gerais compartilhadas pela maioria dos humanos, ou seja, uma cognição ordinária, cujo modelo de mundo exclui uma vasta gama de fenômenos, realidades e percepções. Assim defino normalidade aqui não como o que é saudável ou correto, mas como mesmo dita o significado da palavra normal, aquilo que é a norma, a regra. E não é porque se expressa como a regra geral que pode ser confundido como a verdade, ou a realidade, a ponto de excluir o restante do não considerado por esta cognição, como irreal, falso ou fantasia, delírio ou alucinação.

Pois que, uma coisa é delírio, outra é acesso a um espectro de realidade não contemplado pela cognição ordinária.

De um lado temos a possibilidade real de um ser humano se perturbar a ponto de perder as noções básicas de si mesmo e como diria o vocabulario popular, enlouquecer. E do outro temos a possibilidade real de um ser humano transcender a cognição comum, normal, ordinária, e extrapolar as capacidades latentes na alma humana para além da normalidade, a paranormalidade.

Assim temos que é natural que um dado humano ultrapasse as fronteiras do conhecido e migre para territórios trancendentais, penetrando num espectro de realidade desconhecido para o modelo normal de mundo, mas tão real e verdadeiro quanto.

Assim, a consciência humana apresenta uma potente capacidade cognitiva que ultrapassa qualquer delimitação conceitual de qualquer paradigma que procure congelar sua liberdade inata de expansão holocósmica.

Além do normal, da regra, do modelo cognitivo padrão, temos assim pela taxonomia parapsicológica várias outras formas de cognição derivadas da cognição psi ou metapsíquica ou ainda parapsíquica. Estas cognições são a cognição psi-kapa, psi-gama e psi-theta. Por outro lado os experimentos projeciológicos de espectro cósmico, as projeções extracorpóreas para fora da Terra, a cosmoconsciência e os contatos reais com as inteligências extraterrestres pela via parapsíquica, telepática, psicopictográfica e mesmo mediúnica, me apresentaram uma nova cognição psi, o qual denominei de cognição psi-ómicron.

Esta forma de cognição ou funcionamento consciencial abrange um espectro de realidade holocómica. O que vem a ser isto? 

É o cosmo em sua unidade transcendental de inteligência e energia, em sua magnitude matemática calibratória de unidade holodimensional de inteligência e suas formas de manifestação detectável, ou o cosmo padrão. 

O holocosmo é inteligência holocósmica e se manifesta através de centrais de inteligência de abrangência irracional para nossa ainda cognição psi-ómicron iniciante.

Pela cognição psi-ómicron posso deflagrá-la através de uma espécie de saudade da unidade o qual me proporciona a motivação potente para desejar sentir-me uno holocosmicamente. Então esta saudade é evidência de memória de experiências de unidade o qual vivenciei em experiências pré-uterinas ou as chamadas vidas passadas.

Assim, para a deflagração da cognição psi-ómicron utilizei o método hipnótico de indução de retrocognição de forma a acessar não as vidas passadas ordinárias, ressomadas ou reencarnadas na Terra, mas as dessomadas ou desencarnadas, ou minhas vidas passadas extrafísicas ou extracorpóreas; utilizei também o uso de determinadas substâncias assim denominadas psicotrópicos projeciológicos, tais como ayahuasca, peyote, LSD, MDMA e canabis o qual também comporam a metodologia para deflagração da cognição psi-ómicron. Da mesma forma, utilizei a minha capacidade inata de me projetar-me para fora do corpo com relativa facilidade desde minha vida intrauterina, e o acesso lucido a outras dimensões e comprovação pessoal de minha existência fora de meu corpo e noutras dimensões, habitadas, por uma diversidade e inteligências, terrestres e extraterrestres, neste planeta e noutros locais do holocosmo. 

Tendo definido que esta era minha prioridade de acesso, o universo holocósmico se revela ao autoexperimentador pelo acesso a memória de vidas passadas extrafísicas e a rememoração das experiências holocósmicas vivenciadas, tais como projeções de mentalsoma para fora do psicossoma, cosmoconsciência, contatos com inteligências extraterrestres evoluídas, acesso a realidades para-astrofísicas e para-astronômicas e acesso também a conhecimento e a níveis de realidade profundamente transcendentes e não pertencentes ao campo de uma realidade centíficável e verbalizável.

A partir destes acessos e que inclui também uma simulcognição, uma amplitude de percepção do tempo e do espaço, pois que ao acessar minha memória extrafísica de vidas passadas a atemporalidade de muitas destas experiências gera no agora do experimento um experimento concomitante, um novo experimento. O acesso a memória de projeção de mentalsoma por exemplo, gera no momento do acesso uma semi projeção do mentalsoma e um  novo experimento, um novo acesso no agora, uma nova abertura de percepção.

Este acesso a memória extrafísica pela retrocognição induzida, seja em laboratório como realizamos, seja pela autohipnose, como já realizei também, é uma das formas de ativação da cogniçao psi-ómicron. Nesta cognição a consciência manifesta sua inteligência de outra forma, pois está fora da Terra e desta cultura geral deste mundo, e ao mesmo tempo, em contato com mundos transcendentais, como civilizações extraterrestres de alta complexidade tecnológica, inteligência e bondade.

Em síntese, a cognição psi-ómicron opera com outro tipo de linguagem, comunicação e percepção, sentimentos e outro modo de expressão intelectual, ou uma metaintelectualidade. As inteligências extraterrestres  avançadas que operam centrais de inteligência, como por exemplo nosso Sol, Alfa Centauri, Sagitário (núcleo galáctico), Quásar e além, utilizam esta cognição unificada para sustentar a organização holocómica e a evolução infinita de um modo que tudo se mova de um modo que seja o melhor para todos.





















30.9.21

SOBRE AS CENTRAIS DE INTELIGÊNCIA, O NÚCLEO GALÁCTICO E QUÁSAR: A IRRUPÇÃO DEFINITIVA DA HOLOCOSMOLOGIA

Fernando Salvino, MSc.


O cosmos não é simplesmente um aglomerado de poeira cósmica organizada resultante de uma mítica explosão inicial (big bang) cuja inteligência se expressa como um fenômeno derivado da matéria universal. O cosmo é holocosmo, sem início e sem fim, sendo expressão essencialmente inteligente. O holocosmo é inteligência, e inteligência é também informação. E sobre esta expressão inteligente que passo a falar sobre os centros de inteligência.

O holocosmo (unidade de inteligência-energia-dimensão-espaço-tempo) se organiza a partir de centrais de inteligência todas ligadas umas com as outras por laços inimagináveis. Estas centrais são determinadas estrelas e tais estrelas são expressões de inteligências de nível de evolução também inimaginável para nós. A mais próxima do sistema solar é a central de Alfa Centauri. Uma hierarquia de inteligência, e somos ligados a AC assim como as demais centrais desta galáxia estão ligadas a central maior de inteligência, que é o núcleo da galáxia.

Assim, temos centrais menores ligadas a centrais maiores e estas todas interligadas e conectadas a central do núcleo galáctico. Esta central maior, o núcleo galáctico está intimamente ligada a outra grande central de inteligência o qual a galáxia é "subordinada", o Quásar próximo a Via Láctea. É de Alfa Centauri que emerge a inteligência que organiza o sistema solar e, por sua vez, o próprio sistema solar é a expressão inteligente daquilo que eles mesmos chamam de calibração. E toda a vida na Terra e a Terra é subordinada a esta hierarquia de inteligência evolucionária universal.

É aqui que se assenta a Holocosmologia, no espectro da inteligência holocósmica e suas manifestações astronômicas, astrofísicas, exobiológicas, interplanetárias, intergalácticas e além, em múltiplas dimensões em holofusão.

4.8.21

Decolagem Lúcida para fora do Corpo através de Estado Vibracional Desencadeado por Alvo Projetivo Extraterrestre: Relato de uma Quase Exoprojeção

Fernando Salvino, MSc.


No dia 19.07.2021 por volta das 2h da manha, passei por uma experiência completamente relacionada ao livro que estou em fase terminal de escrita, mais uma vez associada ao campo da holocosmologia e da paraexperimentação extraterrestre, ou a cosmoprojeciologia.

Estava ouvindo jornal pelo fone do aparelho celular, deitado em minha cama, relaxado, e dado momento me vi observando um céu estrelado com uma noite aberta e sem nuvens. Eu tinha adormecido e não tinha percebido. Não sei o que houve entre o momento em que ouvia o jornal e passei a ver o céu estrelado. Parece-me que passei este intervalo de tempo em sonabulismo astral (ou projetivo). Luzes no céu atípicas me chamaram a atenção pelo modo como brilhavam. Era o brilho característico de naves extrarerrestres como já as tinha visto anteriormente e que já foi relatado neste espaço noutros ensaios. Eram muitas e devia ter cerca de nove delas ou mais. A visão me trouxe um êxtase súbito e um desejo intenso de migrar ate aquelas luzes e obter contato de alguma forma. É importante salientar que o alvo mental projetivo da exoprojeção é o único realmente nutrido e trabalhado para a experimentação cosmoprojeciológica. Neste momento exato do êxtase entro junto em estado vibracional potente e começo a decolagem extracorpórea pelo psicossoma em direção para cima, saindo todo o psicossoma de uma só vez, sem movimento em espiral (como de costume), mas sereno e alinhado, e pude sentir novamente todo o processo das fases projetivas detalhadamente. O período pré-projetivo e transição de minha saída lúcida de meu corpo físico e migrando para mais uma projeção lúcida, e após, a lucidez extracorpórea, já fora do corpo. No caso meu desejo era sair da Terra em direção as naves espaciais extraterrestres. Porem quando comecei a volitar para cima e pus-me a acionar a potente vontade para explodir em exoprojeção, a fiz cedo demais e a euforia trouxe-me ao corpo. Quando todo processo de interiorização lúcida ocorreu, abri meus olhos já dentro do corpo, sentindo os efeitos potentes do estado vibracional, em êxtase, e.sem frustração. A percepção novamente foi a de que eles estão bem próximos e em breve estarão aqui para o contato físico. Mais uma vez corroborando meus experimentos anteriores, as luzes irradiam algum tipo informação e parece que conseguem monitorar aqueles que os estão observando.